Etiqueta: vinho

Feliz Natal (e feliz vinho)!

 TAGS:undefinedFinalmente, já é Natal! Chegou o momento de abrir o cava e o champanhe, decantar os vinhos de reserva (não te esqueceste de os guardar no sítio adequado, pois não?) e brindar por umas boas festas, ainda que seja com a camisola da rena que a tua sogra ou a tua mãe te ofereceram…

Sim, chegou o momento de pensar em todas as coisas boas que aconteceram nestes 12 meses e de o celebrar com a família e com os amigos.

Pela nossa parte, esperamos ter contribuído para que o teu ano fosse um pouco mais feliz, com aquilo de que mais gostamos: o vinho. Depois de 6 anos online, estamos felizes de continuar a ajudar-te a descobrir novidades, os bons vinhos, os mais premiados e sempre, sem esquecer, a melhor opção ao melhor preço, de acordo com as tuas necessidades.

Além de mais, este ano quisemos animar as festas com várias iniciativas novas, esperamos que te tenham ajudado a conseguir os melhores vinhos, champanhes e destilados para partilhar e saborear, à mesa com os teus. Como exemplo destas iniciativas, podemos dizer que lançamos o nosso Especial de Natal e trabalhamos realmente muito, para te poder oferecer uma taxa fixa de envio

Ah, e mais! Também fomos um pouco geeks com o nosso Wine Wars (ainda não escolheste um dos lados da força vinícola?) É que o espírito de Natal, a estreia de Star Wars, em suma; o despertar da Força, arrastaram-nos até à galáxia… (não esquecer que para além do vinho, adoramos tecnologia).

De modo que, depois deste pré-Natal tão intenso e para não te roubarmos mais tempo, queremos dizer-te que: Nico, Albert L., Albert G., Vero, Ben, Ana, Óscar, Fran, Audrey, Pablo, Eduard, Marcos, Javi, Sandra, Francesca, Giovanni, Roberto, Sara, Miguel, Maria, Pri, Elisabeth, Johanna, Rafa e Cèlia te desejam FESTAS FELIZES e que o ano novo, que já está à porta, te traga o melhor! Saúde e Vinho (se recebeste a camisola da rena podes beber 2 copos ou mais, nós compreendemos…: ) !

 

 

 

 

 

 

A origem do brinde

 TAGS:undefinedAgora que temos o Natal à porta, chegou a altura de brindar. Por esta razão, hoje, queremos explicar a origem do brinde. Um momento de celebração em que todos levantamos o copo e tocamos os dos outros para desejar algo.

Também se conhece como brinde, o conjunto de palavras utilizado nesse momento, o termo procede da palavra alemã “bring dir’s”, que significa “ofereço a ti” e é pronunciado durante o acto de brindar.

Há quem afirme que o brinde vem do século IV a.C., da antiga Roma e era utilizado pelos anfitriões para demonstrar confiança aos seus convidados, já que nessa época o envenenamento era frequente. Brindar demonstrava não haver intenção de envenenar os convidados.

A edição de 1910 da Enciclopédia britânica refere o hábito de brindar como um modo de beber à saúde dos vivos, provavelmente derivado dos ritos religiosos em que se brindava pelos mortos e pelos deuses.

Hoje em dia, o mais habitual é brindar com champanhe ou cava, ainda que não esteja excluído outro tipo de bebidas, alcoólicas ou não.

As celebrações em que o brinde é tradição são os banquetes de casamento por excelência. Normalmente os padrinhos são os responsáveis pelo inicio do brinde, levantando o copo e desejado felicidade aos noivos.

Nas festas de Natal e Ano novo também é habitual despedir o ano que termina e desejar o melhor para aquele que chega.

Ainda que nos brindes os copos se possam entrechocar, também é suficiente fazer o gesto, mas há uma teoria que afirma que o ruído do choque entre copos afugenta os “maus espíritos”...

Tchin-tchin com recomendação : )

 TAGS:Perrier-Jouët Grand BrutPerrier-Jouët Grand Brut

Perrier-Jouët Grand Brut: Vinho espumante com Denominação de Origem de Champagne. Castas Pinot noir e Pinot meunier. 12.00º de graduação alcoólica. 

O jantar de Natal na Europa

 TAGS:undefinedO bacalhau, as rabanadas e o vinho do Porto estarão presentes em muitas mesas portuguesas neste Natal. Mas, o que se come e bebe durante estas festas no resto da Europa? Vamos passar por alguns dos jantares de Natal tradicionais europeus. Tira notas, para o caso de quereres introduzir alguns pratos novos no teu menu de Natal de 2015.

Jantar de Natal em Inglaterra

Por terras germânicas abundam as sobremesas e doces, por isso no Natal é frequente encontrar puddings de vários sabores com fruta da época, bolachas de gengibre decoradas com desenhos de Natal e bolos como o tronco de Natal. Mas antes das sobremesas, habitualmente, os ingleses comem peru assado com batatas. Para beber, como faz muito frio, vinho quente com açúcar e especiarias, o Mulled Wine é uma autentica tradição.

Jantar de Natal na Bélgica

Aqui também se come peru e os doces não faltam, sobremesas de creme, chocolates belgas de diferentes sabores. O champanhe e o vinho francês ou italiano são as bebidas preferidas dos belgas.

Jantar de Natal na Itália

O jantar de Natal em Itália varia desde o capão a diferentes tipos de peixe. A sobremesa, essa é mundialmente conhecida, o panettone e o pandoro. Para além dos vinhos de Denominação de Origem italiana, também é habitual beber vinho quente com especiarias e fruta.

Jantar de Natal na Suécia

O Norte da Europa, compreensivelmente, prefere bebidas quentes. Como tal, os suecos bebem frequentemente julmust, com malte e lúpulo. Para além de excelente peixe, o jantar também conta com presunto do país, doces de chocolate e as famosas bolachas de gengibre.

Jantar de Natal na Alemanha

A combinação de pratos é variada, desde pato a cabrito assado, neste jantar familiar tradicional cada membro da família recebe um prato de doces e frutas. Aqui, o vinho quente é uma receita de *vinho tinto*, limão, canela, cravinho, açúcar e outras especiarias. E o champanhe não falta!

E tu? Que vais jantar este Natal? Já escolheste os vinhos? Hoje recomendamos:

 TAGS:Barros Vintage 1985Barros Vintage 1985

Barros Vintage 1985: um vinhos generoso com D.O. Porto a base de uvas de 1985 e com 20º de teor de álcool.

 

 

 TAGS:Dow's 2011Dow’s 2011

Dow’s 2011: um vinhos generoso com D.O. Porto com um coupage a base de sousao e touriga nacional de 2011

 

 

10 mercados gastronómicos mundiais que não podes perder

 TAGS:undefinedOs mercados gastronómicos são uma nova versão dos mercados tradicionais, nos quais a cultura e o prazer se unem para oferecer aos seus visitantes uma experiência completa. Hoje partilhamos contigo alguns dos mercados mais famosos do mundo.

Damnoen Saduak (Tailândia): Na denominada Veneza do Leste os petiscos podem ser saboreados a bordo de várias embarcações que deslizam pelos canais da cidade.

Borough Market (Londres): Um dos mais antigos mercados de Inglaterra, onde é possível conhecer toda a sua história culinária através de chefs e produtores. A oferta abarca uma enorme variedade de produtos locais e exóticos, assim como restaurantes de cozinha balti.

Tsukiji (Tóquio): É o maior mercado de peixe do mundo, onde diariamente entram em circulação mais de 2.000 toneladas de produtos do mar. É um mercado famoso pelos seus leilões de atum e uma das atracções turísticas da cidade.

Union Square (Nova Iorque): Inicialmente criado para fomentar a actividade das pequenas explorações agrícolas, este mercado a céu aberto, vende os produtos dos agricultores aos nova-iorquinos. Aqui é possível degustar pratos diversos e ter aulas de cozinha realizadas por chefs de prestígio.

Mercado Central (Florença): Onde se pode conhecer a essência da cozinha da Toscana. A famosa ribolita, os seus vinhos, queijos parmesão e vinagre balsâmico de Modena são algumas das suas opções mais destacadas.

La Vega Central (Santiago do Chile): Recheado de frutas, verduras, carnes e peixe fresco, este mercado oferece uma visão dos pratos tradicionais da cidade, como as sopaipillas, as humitas ou as cazuelas.

La Boquería (Barcelona): O Mercado de Sant Josep, do séc. XII, é também conhecido como La Boquería. O termo, de origem incerta, diz-se proveniente de “talho” e da palavra Boc, carne de cabrito em catalão. Hoje em dia, é visitado por milhares de turistas que procuram os pratos típicos das cozinhas espanhola e catalã.

Bloemenmark (Amesterdão): O mercado das Flores é um dos mercados mais famosos e originais. Foi fundado em 1862, nas margens do Canal Singel, onde se vende um manto de aroma e cor dominado pelas tulipas nas embarcações do amarradouro.

 

 TAGS:Dom Perignon Vintage 2003Dom Perignon Vintage 2003

Dom Perignon Vintage 2003: um vinhos espumantes com D.O. Champagne das adegas Moët & Chandon elaborado com pinot noir e chardonnay de 2003 e de um grau alcoólico de 12.5º.

 

 

 TAGS:Moët & Chandon Rosé ImpérialMoët & Chandon Rosé Impérial

Moët & Chandon Rosé Impérial: um vinhos espumantes da D.O. Champagne de Os mejores cachos de pinot noir e pinot meunier e de um grau alcoólico de 12º. 

 

Com quem te identificas? Mary Poppins ou Hemingway?

 TAGS:undefinedSe existem certezas no sector das bebidas alcoólicas, uma delas é que hoje em dia se realizam todo o tipo de estudos. Algo que demonstra o interesse suscitado nesta área por parte do público no geral, pois inclusive os estudos mais sérios, encontram eco nos Media, como aquele que realizou a Universidade de Missouri-Columbia, nos EUA, e que classificou os consumidores de bebidas alcoólicas em 4 tipos de personalidade.

O ensaio – À procura de Mr. Hyde -Cinco factores característicos dos tipos de consumidores – foi publicado na revista Addiction Research and Theory, assim como os resultados dos questionários realizados a mais de 300 homens e mulheres em relação ao seu comportamento quando estão sóbrios e quando não.

Neste questionário são avaliados factores como: extroversão, amabilidade, responsabilidade, entendimento e estabilidade emocional. O resultado foi uma divisão em quatro categorias básicas de consumidores: “Mary Poppins”, “Hemingway”, “Dr. Jerryll” e “Mr. Hyde”.

Curiosamente, uma grande parte dos inquiridos, cerca de 40% integra-se na classificação Hemingway: pessoas aparentemente pouco apreciadoras da redução do seu entendimento ou responsabilidade quando bebem. Estes consideram-se pessoas fiáveis e capazes de desenvolver ideias complexas. Nesta categoria, o número de homens e mulheres é equilibrado.

Por outro lado, os homens predominam na categoria Dr. Jerryll, cerca de 20% dos participantes, que se consideram introvertidos transformados em extrovertidos quando bebem.

No que se refere à categoria Mary Poppins, a maioria é das mulheres, considerando-se a si próprias pessoas amáveis, cooperantes e compassivas (cerca de 15%).

Finalmente, na categoria Mr.Hyde, enquadra-se um considerável 23%, dominado pelas mulheres e caracterizado pelos que apreciam uma “pausa intelectual” com consciência e amabilidade quando bebem e com uma certa tendência a sofrer episódios de “amnésia”, por vezes com consequências graves derivadas do comportamento.

Seja qual for a tua “categoria”, nós recomendamos beber com moderação, e, quando o faças, que seja com uma cerveja de qualidade ou um copo de bom vinho como aqueles que te recomendámos. Tchin, tchin!

 TAGS:Dj 2014Dj 2014

Dj 2014: um vinhos tinto da D.O. Alentejo com um coupage a base de uvas de 2014 e com uma teor de álcool de 13º.

 

 

 TAGS:Explicit Branco 2012Explicit Branco 2012

Explicit Branco 2012: um vinhos branco da D.O. Alentejo com uvas 2012.

 

 

Conhece uma das vinhas mais bonitas do mundo

 TAGS:undefinedPaisagens de beleza impressionante, castas, vinhas e cor. As vinhas são um mundo à parte carregado de Natureza. Entre todas essas vinhas belíssimas do nosso planeta, hoje, recomendamos visitar a vinha de Rippon, na Nova Zelândia.

Localizada na Região de Central Otago, no centro da ilha sul da Nova Zelândia, esta zona estabeleceu um vínculo com a vinicultura que percorre planícies, montanhas, colinas e, o fantástico Lago Wanaka. Uma paisagem que merece o esforço e a dedicação do cultivo da vinha.

Lago Wanaka

É um dos eixos realmente importantes do processo vinícola da região. No seu Vale em forma de “U”, as temperaturas baixas provocam um equilíbrio térmico que reduz o risco de geada evitando a perda da vinha, e a Ilha de Ruby, um antigo glaciar, constitui uma barreira natural.

Temperatura

Em Rippon, os invernos são frios e sem temperaturas extremas, os verões são quentes e secos. No Outono as temperaturas sofrem variações e podem atingir 25ºc, o que permite às uvas ter um longo processo de amadurecimento.

A vinha

É importante salientar que esta paisagem e os seus vinhedos, assentam sobre diferentes tipos de solo. Aqui foram realizados vários testes às diferentes variedades de uva, a Pinot noir e a Riesling foram consideradas as melhores variedades. Actualmente, as vinhas são divididas em parcelas individuais e a fermentação é efectuada separadamente.

Os vinhos são realmente elegantes e são vendidos com a etiqueta de Rippon Vineyard.

 

 TAGS:Cloudy Bay Sauvignon Blanc 2014Cloudy Bay Sauvignon Blanc 2014

Cloudy Bay Sauvignon Blanc 2014: um vinhos branco a base de sauvignon e sauvignon blanc de 2014 e com uma teor de álcool de 13.5º

 

 

 TAGS:Michael Seresin Momo Pinot Noir 2012Michael Seresin Momo Pinot Noir 2012

Michael Seresin Momo Pinot Noir 2012: um vinhos tinto da D.O. Marlborough está elaborado com cabernet sauvignon de 2012.

 

Uma rolha mágica para saber qual o estado das bebidas

 TAGS:undefinedOs progressos da actual tecnologia conseguiram beneficiar em muitos aspectos do nosso quotidiano e com soluções para as tarefas mais básicas de casa. Agora desenvolveu-se uma rolha que permite saber qual o estado das bebidas.

No sector da alimentação e bebidas, o progresso não se limita à preservação dos sabores e das propriedades organolépticas no geral e durante mais tempo, mas também entra no terreno do packaging para facilitar a resolução de problemas aos compradores.

Um grupo de investigadores da Universidade de Berkeley (Califórnia) uniram-se à National Chiao Tung de Taiwan e desenvolveram uma rolha para garrafas que permite ao consumidor saber, à primeira vista, se o conteúdo da garrafa se encontra em bom estado ou não.

Esta nova rolha foi criada a partir da tecnologia de impressão 3D e pode ser utilizada em qualquer embalagem que contenha líquidos.

Os técnicos deste projecto utilizaram uma impressora 3D e a rolha está constituída por uma série de sensores e circuitos que informam o consumidor sobre o estado da bebida.

Ao enviar sinais eléctricos, a rolha alerta sobre a presença de bactérias no líquido. Para que funcione apenas é necessário virar a garrafa para baixo para que o líquido entre em contacto com a rolha.

Por agora é apenas um projecto, mas talvez possa chegar aos supermercados e, deste modo, facilitar a compra aos consumidores e a venda aos distribuidores.

Parece ser que, com este tipo de tecnologia as nossas preocupações ao escolher garrafas desaparecem, para além do facto de que em casa podemos saber se a conservação do produto sofreu alguma alteração.

 TAGS:Claustrus 2012Claustrus 2012

Claustrus 2012: um vinhos tinto com D.O. Douro vendimiado en 2012 e tem um grau alcoólico de 13º.

 

 

 TAGS:Prazo de Roriz 2012Prazo de Roriz 2012

Prazo de Roriz 2012: um vinhos tinto da D.O. Douro de 2012 e 14º de álcool.

Já é possível purificar o vinho com sulfitos

 TAGS:undefined

Üllo é o nome do produto que permite filtrar os sulfitos adicionados ao vinho e obter um vinho no seu estado e sabor naturais.

Para perceber a importância deste invento, é necessário recordar que os sulfitos têm propriedades antioxidantes e antissépticas e que são utilizados na produção da maioria dos vinhos. As pessoas que sofrem de asma são especialmente sensíveis aos sulfitos, podendo chegar a ter reacções graves; erupções cutâneas e dificuldade para respirar.

A quantidade de sulfitos estabelecida por lei não é prejudicial para a maioria das pessoas, no entanto, o nível de sulfitos presente no vinho pode empobrecer os sabores frutados e, por consequência, afectar a experiência do consumidor.

James Kornacki, quem desenvolveu o Üllo, afirma que “o vinho, sem os sulfitos adicionados como conservantes, é muito mais saboroso. Calcula-se que cerca de 3 milhões de americanos sejam sensíveis aos sulfitos, sofrendo alergias e problemas respiratórios”.

Porém, nem todos os vinhos podem ser elaborados sem sulfitos, já que fazem parte do processo de fermentação, mas o nível de sulfitos adicionados como conservantes pode ser reduzido.

 TAGS:Honoro Vera Organic 2014Honoro Vera Organic 2014

Honoro Vera Organic 2014: um vinho tinto realizado com monastrell de 2014 e 15º de álcool. 

 

 

 TAGS:Tarima Orgánico 2012Tarima Orgánico 2012

Tarima Orgánico 2012: um vinho tinto com D.O. Alicante com Os mejores cachos de monastrell de 2012. 

 

 

Trabalho e stress, quais os alimentos a ser consumidos?

 TAGS:undefined

A alimentação, líquida e sólida deve ser a base para encontrar a estabilidade que necessitamos. Sabias que determinados alimentos ajudam a combater situações de stress?

Fica a conhece-los:

Vegetais verdes

Este tipo de verduras possui vitaminas que necessitamos ingerir para ter energia diária. Os espinafres, por exemplo, aumentam o nível de Ferro e fortalecem as defesas do nosso organismo. Para combater o stress recomenda-se; as vitaminas A, B e C e alguns minerais como o potássio, magnésio e fósforo, que ajudam a reduzir as hormonas do stress.

Vinho

Existem inúmeros estudos que afirmam que o consumo de dois copos de vinho tinto por dia reduzem as alterações nervosas e oferecem bem-estar. Começa esta nova época com vinho, para além de ser um prazer incomparável, beneficia a tua saúde e sobretudo o teu coração.

Cerveja

Cada vez são mais as virtudes atribuídas à cerveja: os seus minerais, o aporte de energia e benefícios para a pele, redução de stress.

Um estudo efectuado na América do Sul, demonstrou, em roedores, que o consumo moderado de cerveja reduziu bastante o stress dos animais. Deixa a cerveja chegar à tua vida e afasta o stress!

Peixe azul

O peixe azul traz imensos benefícios à nossa saúde. Graças aos ácidos gordos ómega3, a serotonina aumenta, e este é o neurotransmissor responsável pelo equilíbrio do stress e da hormona adrenalina. É recomendável consumir peixe azul três vezes por semana.

Chocolate negro

Sucede algo semelhante no consumo de chocolate negro. Combinado com o vinho tinto, a explosão de sabores e benefícios pode ser ilimitada : )

 TAGS:Viña Ardanza Reserva 2007Viña Ardanza Reserva 2007

Viña Ardanza Reserva 2007: um vinhos tinto da D.O. Rioja com Os mejores cachos de tempranillo e garnacha da colheita 2007 e 13.5º de grau alcoólico. 

 

 

 TAGS:El Molar 2013El Molar 2013

El Molar 2013: Jumilla das adegas Propiedad Vitícola Casa Castillo com garnacha de 2013 e com 14º de teor de álcool. 

 

 

No mar há sereias e vinho…

 TAGS:undefined

Há nos Oceanos um mundo por explorar e para além das espécies marinhas, parece que de vez em quando também se encontram garrafas de vinho. Sim, porque as experiências do enoturismo andam sempre à frente no sentido de conseguir novidades para os consumidores.

Foi exactamente o que aconteceu no Aquário de San Sebastián, no País Basco. Juntamente com a adega submarina Crusoe Treasure, criaram uma actividade especial para apresentar o processo de elaboração do vinho de uma forma diferente.

Na visita guiada do Aquário, podemos assistir à elaboração do vinho e prová-lo, numa experiência com a duração de 2 horas em que os visitantes se submergem nas águas do Mar Cantábrico.

A adega Crusoe Treasure localiza-se num recife artificial das águas biscainhas de Plentzia e graças ao meio que os rodeia podem realizar testes com o vinho. O objectivo é aumentar a sua qualidade, pois chegou-se à conclusão de que o mar aporta juventude ao vinho.

O seu processo de elaboração é pioneiro, respeita o Meio Ambiente e, no recife onde se localiza a adega, instalou-se uma equipa de investigação da Universidade do País Basco que se dedica a estudar as espécies aí existentes.

Esta experiência é algo tão diferente que San Sebastián está a ganhar um êxito incrível, também fomentado pelo enoturismo que alcança uma nova dimensão. Em Girona, Tossa de Mar, também desenvolvem actividades semelhantes. Uma adega local esconde cofres de madeira que contêm garrafas de cava. Ao visitante é explicado o processo e as características do envelhecimento do vinho sob as águas do mar e depois passam pelo “batismo de mergulho” no Mediterrâneo.

Pela nossa parte, oferecemos-te algumas recomendações sem que tenhas de navegar grandes distâncias…apenas alguns clicks ; )

 TAGS:Botani 2014Botani 2014

Botani 2014: um vinhos branco da D.O. Sierras de Málaga vinificado com muscat of alexandria e moscatel de 2014.

 

 

 TAGS:Nisia 2014Nisia 2014

Nisia 2014: um vinhos branco da D.O. Rueda está elaborado com verdejo de 2014 e 14,5º de álcool.