Etiqueta: vinho portugal

5 bons bares para beber vinho em Lisboa

Lisboa converteu-se em uma das cidades de visita obrigatória nos últimos tempos. A arte, a excelente gastronomia e as ruas repletas de vida são alguns dos principais pontos turísticos. Mas é preciso não esquecer que Portugal também é território de grandes vinhos. Por isso, deixamos um convite para conhecer alguns dos melhores bares de vinhos em Lisboa. Encontre o seu e tome nota para a sua próxima visita à capital!

Vestigius

Localizado numa antiga adega, o Vestigius é muito mais do que um bar de vinhos; oferece um vasto programa de actividades culturais para passar um bom bocado enquanto saboreamos bons vinhos e bons pratos de cozinha nacional e internacional.

O Vestigius fica na zona do Cais do Sodré e tem uma fabulosa esplanada com vista privilegiada sobre o Rio Tejo. O sítio ideal para conversar sobre ideias à volta de um bom vinho ou de um cocktail.

The Old Pharmacy Wine Bar

O que podem ter em comum uma farmácia e vinho? Há quem diga que em ambos se encontra alívio às dores… Neste caso, trata-se da Old Pharmacy Wine Bar, uma antiga farmácia convertida em bar de vinhos. Um sítio delicioso que oferece cerca de 200 referências de vinhos de origem portuguesa, e que pode acompanhar com uma selecção de queijos, presunto e outras iguarias adequadas. É um dos bares mais atraentes de Lisboa, onde pode mergulhar de cabeça no apaixonante mundo dos vinhos portugueses. Se por acaso a alma do visitante procura algo menos embriagante, o The Old Pharmacy Wine Bar também oferece um espaço para tomar café e chás.

Winebar do Castelo

Se é um verdadeiro amante do vinho, este é um dos bares de vinhos com visita obrigatória em Lisboa. O Winebar do Castelo situa-se numa das colinas da cidade, a do Castelo de S. Jorge, no centro histórico. A selecção de vinhos, bastante interessante, vai variando e há sempre lugar para os portos de colheita. O Winebar do Castelo também organiza provas dirigidas, uma ideia interessante para conhecer os vinhos portugueses mais a fundo, e oferece pratinhos de queijos e charcutaria para acompanhar os vinhos. Bastante recomendável!

By the Wine

É um dos bares de vinhos mais conhecidos da cidade, pois trata-se da loja-conceito de José Maria da Fonseca, uma das empresas de vinho mais conhecidas no país. No By the Wine pode encontrar todos os vinhos desta famosa adega, assim como uma variada oferta de tapas, incluindo presunto de Guijuelo. Em pleno coração de Lisboa, o By the Wine também cativa pela sua arquitectura interior. Uma excelente opção para comer, beber bons vinhos e gozar de um agradável ambiente.

Tasca do Chico

Nesta selecção de bares de vinhos em Lisboa, não podia faltar o fado. A Tasca do Chico, é uma taberna para beber vinho, comer qualquer coisa e, especialmente, ouvir fado. É um sítio com encanto, embora um pouco pequeno, onde o mais recomendável é beber um copo de vinho ou beber algo ao ritmo melancólico de uma música que, tal como o bom vinho, chega até à alma.

A origem do vinho do Porto

 TAGS:A Grã-Bretanha não trouxe a fama apenas ao chá e ao whisky. Apesar de praticamente não produzir vinho, deu grandes contributos ao desenvolvimento da vitivinicultura mundial: foi quem descobriu o vinho Porto. A história desta bebida portuguesa começa vários séculos antes, porém, foi no séc. XVII que os ingleses o impuseram ao resto do mundo. A Grã-Bretanha estava em guerra com França, o que obrigou a Coroa a decretar o embargo dos produtos provenientes desse país. Foi ao empreender a busca de vinhos de qualidade, para substituir os vinhos gauleses, que os seus súbditos depararam com aquela bebida diferente, de graduação alcoólica superior ao habitual e um sabor seco ou doce, que surpreendia os mais exigentes.

O seu segredo residia em adicionar vários litros de brandy por barril durante a fermentação, de forma a conservar uma parte do açúcar natural da uva.

O interesse que o Porto despertou em Inglaterra, fez com que muitas inversões desse país se estabelecessem na zona que rodeia a portuguesa cidade do Porto, dando um grande impulso à vitivinicultura da região.

Algumas destas caves conservam ainda os apelidos anglófonos dos seus fundadores: ?Croft?, ?Offley?, ?Graham?, ?Sandeman?, ?Dow?, ?Warre?.

 Nos meados do séc. XVIII, o vinho do Porto recebeu o impulso definitivo quando a Coroa portuguesa criou legalmente a atual Real Companhia Velha, a cave de produção mais antiga do Porto. Imediatamente depois, entre 1758 e 1761, delimitou a região de produção de vinho do Porto, que fez nascer a denominação de origem mais antiga do mundo, anterior à dos vinhos franceses. A partir dessa data foram estabelecidos os métodos de elaboração ainda hoje respeitados.

 Os vinhos, elaborados a partir de mais de 12 variedades de uva branca e preta, são fermentados nas caves localizadas no Alto-Douro, em Portugal, perto das vinhas que cobrem os socalcos nas encostas. Uma vez desenvolvida a fermentação, quando as leveduras ainda não consumiram o açúcar totalmente, adicionam-lhe brandy (álcool de vinho) impedindo deste modo que a fermentação prossiga e o sabor doce persista. Uma vez terminado, o Porto é transportado rio abaixo, para envelhecer nas caves de Vila Nova de Gaia, frente à Cidade do Porto e próximo do Oceano Atlântico.