Etiqueta: vinho branco

Churrasco a vista? Escolha os vinhos com consciência!

 TAGS:undefined

Escolha o dia, os amigos, os melhores cortes de carne, peixe e legumes, escolha um lugar que atenda aos padrões para churrascos no verão (importante!). O seu churrasco será perfeito, mas.. Escolheu o vinho? Não deixe para o último momento e maride a melhor carnes, peixe e legumes com os vinhos mais apropriados para que seu churrasco seja perfeito.

 TAGS:undefined

Começa a diversão e é provável que faça calor. A carne está a assar, sol está a bater… Os aperitivos abrem o apetite, por isso nada melhor do que servir um vinho branco para que a entrada seja triunfante. Um branco como um Vinho verde ou um champagne Brut Nature podem se encaixar perfeitamente ! Claro que também podes optar por um vermute ou cerveja, que encaixa muito bem com este momento.

 TAGS:undefined

Carne e vinho tinto é um emparelhamento clássico, nós sabemos. Mas nem todos os tintos vão bem com carnes vermelha, nem todos os tintos são gostosos em todas as épocas do ano. Para começar, em um churrasco de verão não pode faltar um vinho jovem, amigável, com uma boa presença frutas. Nesta linha, uma boa escolha pode ser um vinho tinto feito na Alentejo ou um vinho frutado grenache. Mas, claro, também podes ajustar um pouco o emparelhamento de acordo com o tipo de alimento que estás a preparar.

 TAGS:undefined

Quanto mais vermelha a carne, mais estruturado pode ser o vinho que a acompanha. Assim que melhor um vinho envelhecido.. A carne vermelha com uma reserva de Ribera del Duero das adegas Mauro o de Abadía Retuerta ou, é claro, um Douro reserva podem ser bons companheiros para textura e sabor defumado que levam a carne na grelha.

 TAGS:undefined

Se você incluir carne de porco no churrasco, geralmente mais fino e goprduroso, o melhor é escolher um vinho para compensar o excesso de gordura da carne: os vinhos tintos de estilo mais leve e menos estruturado como o Cortes de Cima pode ir bem. Se escolher algo de cordeiro, melhor um tinto com mais personalidade, como um Quinta do Castro ou um Borgonha.

Além disso, é mais provável que as salsichas também estejam na sua festa. Se assim for, além de um jovem tinto, pode escolher um vinho rosé, a considerar que quanto mais picante são, menos estruturados deve ser o rosé escolhido. Uma rosé de Somontano ou de Provence são uma boa escolha, já que especiarias e carne marinada também querem ter um papel importante na festa!

E para uma versão de churrasco mais leve, se queres incluir carnes brancas, não hesite em escolher um vinho branco estruturado mais aromático e suave. Para isso, escolha um chardonnay fermentado em barril. TAGS:undefined Como comentamos sobre uma versão de churrasco mais leve, em pleno verão, é provável que pptes por incluir alguns peixes ou, diretamente, um churrasco 100% de peixe. Se assim for, saiba que Albarinho ou sauvignon blanc não falhará. Mas lembre-se também que nas bolhas encontrarás o seu parceiro ideal, especialmente se convidastes amantes da champanhe ou cava. Se, além disso, é um Brut Nature, podes servi-lo com carnes e ganhar o título de especialista de emparelhamento em churrascos. Aposte por um espumante Recaredo, Llopart ou um Drappier.

 TAGS:undefined

Aqui, novamente, o melhor é recorrer a um rosé ou branco. Fresco, leve e despreocupado, ajuda aprimorar os sabores de abobrinha, tomates, espargos, pimentas, cogumelos … Ah! E se para os vegetais ou outros pratos alguém prefere um vinho com menos ácool, a nossa recomendação final seria um Moscato d’Asti, você vai adorar!

*Lembre-se, é verão e há riscos de incêndio. Aproveite o seu churrasco com segurança, a respeitar as regras e as áreas designadas.

Apaixonados por garrafas de vinho? Podem ter uma 2ª vida

 TAGS:undefinedSe a tua garrafa de vinho ficou vazia e ficaste com vontade de lhe conceder uma segunda vida útil, existem diferentes modos de lhes tirar partido dentro de casa e facilmente realizável.

Irrigador por gotejo lento para plantas: Se tens garrafas de vinho vazias, um jardim e pouco tempo livre, podes regar as tuas plantas perfurando uma rolha de cortiça e mantendo a garrafa sempre cheia de água no canteiro que desejares.

Alimentador de aves: Se és um amante das aves e gostas de as ouvir cantar de manhã, podes fazer uma base de madeira para colocar a garrafa invertida, carregada de sementes e com apenas uma parte da rolha. Certamente que as aves irão visitar a tua casa.

Jarra: Se te ofereceram uma flor podes encher de água aquela garrafa de vinho vazia de que gostas muito para colocar a flor.

Limites para o jardim: Criar um caminho no teu jardim pode ser uma oportunidade para fazer algo original. As garrafas são enterradas pelo gargalo deixando apenas uma pequena parte à vista, que transformará o teu jardim e lhe dará um toque muito mais interessante do que as pedras.

Para manter a forma das botas: Para quem usa botas altas, evitar que se deformem costuma ser alvo de alguma preocupação. A opção mais económica e eficaz é a de introduzir uma garrafa em cada bota.

Quadro para mensagens: Podes submergir as tuas garrafas de vinho vazias numa panela velha com tinta para efeito ardósia e depois deixar que sequem ao ar livre. Estas garrafas, bem divertidas, serão o teu modo de escrever mensagens a giz.

Candeeiros: Se tens uma maquina que permita perfurar azulejo (ou um amigo que o empreste) podes fazer um pequeno furo na base da garrafa de vinho vazia, depois introduzir um cordão de luzes e apreciar o teu candeeiro novo.

Suporte de livros: É quase sempre desejável ter um suporte para que alguns livros não caiam como peças de dominó. Podes fabricar o teu suporte enchendo a garrafa vazia com areia.

Para guardar pequenas coisas: Se não tens muitos recipientes mas sim garrafas de vinho transparentes, podes retirar-lhes a etiqueta com água quente e colocar sementes, frutos secos ou aquilo que quiseres usar na tua cozinha.

Experimentaste alguma destas ideias? Tens outras que possam ajudar a reciclar as garrafas de vinho?

 

 

 TAGS:El Perro Verde 2014El Perro Verde 2014

El Perro Verde 2014: El Perro Verde 2014 pode maridar com mariscos e arroz. A comumidade de Uvinum classifica El Perro Verde 2014 com 4 pontos de 5.

 

 

 TAGS:Moët & Chandon Brut ImpérialMoët & Chandon Brut Impérial

Moët & Chandon Brut Impérial: um vinhos espumantes da D.O. Champagne vinificado sobre as variedades pinot noir e pinot meunier e com 12,5º de teor de álcool. 

 

 

O personal shopper da Uvinum responde: Que vinhos biodinâmicos recomendas?

 TAGS:undefinedOs vinhos biodinâmicos encontram-se em ascensão, a atenção que se lhes dedica traduz-se no número de eventos e no crescimento do interesse dos consumidores por este tipo de vinhos. Os clientes da Uvinum, evidentemente, não são excepção e, na verdade, uma das consultas mais recentes, colocadas ao nosso personal shopper diz respeito a recomendações de vinhos biodinâmicos disponíveis na Uvinum.

Deste modo, queremos aproveitar a publicação de hoje para expor as recomendações do nosso personal shopper e para que os nossos leitores saibam um pouco mais sobre estes vinhos e tenham um ponto de referência para poder começar a descobri-los.

 TAGS:undefined

O que são os vinhos biodinâmicos?

Tal como explicou a nossa colega Eli, numa publicação de Abril de 2014, os vinhos biodinâmicos procedem da agricultura biodinâmica, um conceito antigo, no qual se considera a vinha ou o terreno como um ser vivo onde se utiliza a menor tecnologia e tratamentos possível.

O objectivo é o de que a vinha desenvolva o seu próprio processo imunitário contra doenças, micróbios e insectos. Como? Fomentando os microrganismos e a biodiversidade, tendo em conta as energias naturais, seguindo um calendário biodinâmico (lunar) e utilizando preparados biodinâmicos.

Recomendações da Uvinum:

 TAGS:Vi de Lluna 2007Vi de Lluna 2007

Vi de Lluna 2007 é um vinho de Mas Estela com Denominação de Origem do Empordà, elaborado com as castas Grenache negra e Syrah de 2007. Graduação alcoólica – 15º.

 

 

 TAGS:Planetes de Nin 2011Planetes de Nin 2011

Planetes de Nin 2011: Vinho tinto com Denominação de Origem Priorat, elaborado com Grenache negra e Cariñena de 2011.

 

 

 TAGS:Recaredo 2008Recaredo 2008

Recaredo 2008: Espumante com Denominação de Origem Cava, elaborado com Xarel·lo e Parellada de 2008. Graduação alcoólica – 12º. Costuma acompanhar peixe azul e paelha, entre outros.

 

 

França

 TAGS:Marcel Deiss Grasberg 1Er Cru Blanc 2009Marcel Deiss Grasberg 1Er Cru Blanc 2009

Marcel Deiss Grasberg 1Er Cru Blanc 2009: Marcel Deiss elabora Marcel Deiss Grasberg 1Er Cru Blanc 2009, um vinho branco com Denominação de Origem da Alsácia da colheita de 2009.

 

 

 TAGS:Domaine de la Pinte Arbois Vin Jaune 62cl 2005Domaine de la Pinte Arbois Vin Jaune 62cl 2005

Domaine de la Pinte Arbois Vin Jaune 62cl 2005: Um vinho branco com Denominação de Origem de Vins de Savoie.

 

 

Domaine de la Pinte Arbois Vin Jaune 62cl 2005
Um vinho branco com Denominação de Origem de Vins de Savoie.

 TAGS:Domaine Gourt de Mautens Blanc 2012Domaine Gourt de Mautens Blanc 2012

Domaine Gourt de Mautens Blanc 2012: Domaine Gourt de Mautens Blanc 2012
Domaine Gourt de Mautens elabora este vinho branco com Denominação de Origem de Côtes Du Rhône e colheita de 2012.

 

 

Alemanha

 TAGS:Wittmann Westhofener Kirchspiel Riesling Grosses Gewächs 2013Wittmann Westhofener Kirchspiel Riesling Grosses Gewächs 2013

Wittmann Westhofener Kirchspiel Riesling Grosses Gewächs 2013: Vinho branco com Denominação de Origem de Rheinhessen elaborado com Riesling de 2013.

 

 

 TAGS:Walter Riesling Pündericher Marienburg Trocken 2013Walter Riesling Pündericher Marienburg Trocken 2013

Walter Riesling Pündericher Marienburg Trocken 2013: Vinho branco com Denominação de Origem Mosel, das adegas Weingut Walter e com as melhores uvas Riesling de 2013 – Graduação alcoólica 12.9º.

 

 

Itália

 TAGS:Cascina Degli Ulivi Bellotti Rosso 2013Cascina Degli Ulivi Bellotti Rosso 2013

Cascina Degli Ulivi Bellotti Rosso 2013: Vinho tinto com Denominação de Origem de Barbaresco, colheita de 2013.

Uvas para cada pão

 TAGS:undefinedAinda que pão e vinho seja um duo bem conhecido de todos, harmonizá-los talvez seja uma tarefa complexa para muitos. Para os combinar é necessário provar e só depois então, escolher seguindo o nosso paladar.

Hoje deixámos aqui algumas das nossas opções preferidas para que proves antes de começar a experimentar as tuas alternativas.

Champanhe e brioche:
O brioche é conhecido por ser um pão de textura suave ao paladar e de crosta estaladiça, por outro lado, o champanhe tem fama graças às suas borbulhas. Em relação a sabores; o adocicado do pão equilibra-se com a acidez do champanhe. Se te apetecer podes juntar um pouco de salmão ao pão.

 

 TAGS:Moët & Chandon Brut ImpérialMoët & Chandon Brut Impérial

Moët & Chandon Brut Impérial: Um espumante com Denominação de Origem de Champagne. Elaborado com uvas Chardonnay e Pinot Noir e com 12.50º de graduação alcoólica.

 

 

Pinot Grigio e Baguete:
O sabor delicado da baguete permite combiná-la com vinho branco. Para acompanhar, recomenda-se queijos de sabor suave.

 

 TAGS:Pinot Gris Grand Cru Zinnkoeplfle Leon Boesch Blanc 2008Pinot Gris Grand Cru Zinnkoeplfle Leon Boesch Blanc 2008

Domaine Léon Boesch é o produtor deste Pinot Gris Grand Cru Zinnkoeplfle Leon Boesch Blanc 2008. Um vinho branco com Denominação de Origem da Alsácia, elaborado com Pinot Gris de 2008.

 

 

Vinho rosé e Focaccia:
A focaccia é um pão de textura suave e sabor forte. Pode ser muito bem acompanhado com vinho rosé, de sabor ácido e servido frio.

 

 TAGS:Miraval Rosé 2014Miraval Rosé 2014

Miraval Rosé 2014: Um vinho rosé com Denominação de Origem de Côtes De Provence, das adegas Château Miraval e elaborado com Cinsault e Syrah de 2013 e13º de graduação alcoólica.

 

 

Pinot Noir e pão de centeio:
O pão de centeio, de sabor amargo e forte e crosta dura, combina bastante bem com um Pinot Noir de intensos aromas frutados e toques de chocolate.

 TAGS:Cortijo los Aguilares Pinot Noir 2013Cortijo los Aguilares Pinot Noir 2013

Cortijo los Aguilares Pinot Noir 2013: Um vinho tinto elaborado com Pinot Noir de 2011 e 14º graduação alcoólica.

 

 

Riesling e pão doce de frutas:
Se os doces são da tua preferência vais apreciar este pão de frutas, de preferência acompanhado por um Riesling bem frio, de notas doces e indicado para acompanhar sobremesas.

 TAGS:Vi de Glass Riesling 375ml 2011Vi de Glass Riesling 375ml 2011

Vi de Glass Riesling 375ml 2011: Vinho doce do Penedés – Catalunha, com as melhores uvas de Riesling e Muscat de 2010.

 

Como organizar uma prova de vinhos

 TAGS:undefined

Habitualmente uma prova de vinhos realiza-se com o objectivo de classificar as propriedades visuais e o paladar de um vinho por meio dos seus aromas, sabores e cores e costuma ser dirigida por profissionais ou enólogos, porém, também é verdade que cada vez mais estas actividades se estendem a muitos outros públicos; amadores, apreciadores e curiosos sobre a cultura vinícola no geral.

Geralmente, uma prova costuma apresentar cinco vinhos diferentes, para melhor poder apreciar a diversidade de tons, cores, aromas, sabores e texturas e assim poder atribuir uma nota a cada um dos vinhos. Estas provas devem ser efectuadas em espaços bem iluminados, sem cheiros e boas condições de temperatura. Os copos utilizados devem ser transparentes e adequadas à prova.

Fases da prova de vinhos

São fundamentalmente três, as fases de uma prova de vinhos: Visual, olfactiva e gustativa. Normalmente inicia-se com uma explicação do enólogo (ou do técnico que dirige a prova) sobre os vinhos para depois se passar à parte prática. Cada uma das fases deve ser acompanhada por uma explicação das diferentes propriedades e os vinhos podem ser provados com alimentos para deste modo medir a potência dos sabores.

  • Fase visual – O vinho é observado a contraluz, sempre em fundo branco ou com luz natural para poder distinguir cores e tons. A fase visual fornece bastante informação sobre a qualidade e idade do vinho.
  • Fase olfactiva – O copo aproxima-se do nariz para que possamos sentir os diferentes aromas do vinho. Aqueles que primeiro nos chegam são os aromas primários, ao mover o copo obtemos os aromas secundários e se continuarmos a movê-lo podemos sentir também os aromas terciários, que muitas vezes revelam os vinhos de maior qualidade.
  • Fase gustativa – Provar o vinho talvez seja o passo mais importante. Deve ser retido na boca e depois cuspido (no recipiente indicado) para voltar a beber e desta vez engolir para obter todas as sensações possíveis ao paladar.

Algumas recomendações para a tua prova de vinhos:

 

 TAGS:Carvalhas Vinhas Velhas 2011Carvalhas Vinhas Velhas 2011

Carvalhas Vinhas Velhas 2011 é o produtor de Carvalhas Vinhas Velhas 2011, um vinhos tinto da D.O. Douro cujo coupage contém uvas de 2011. 

 

 

 TAGS:Quinta do Crasto Reserva Vinhas Velhas 2011Quinta do Crasto Reserva Vinhas Velhas 2011

Quinta do Crasto Reserva Vinhas Velhas 2011 é um vinhos tinto da D.O. Douro com uvas 2011 e 14.5º de álcool en volume.

 

Imagens: Uvinum e Oscar Mateu

 

Atreves-te a um dia dos namorados diferente?

 TAGS:undefined

Não é necessário que seja dia de São Valentim para dizer “amo-te” ou beber um bom copo de vinho. Mas, já que vem aí o dia dos namorados, porque não te deixas seduzir por um bom vinho? Ou talvez seduzir alguém… Um copo de vinho, uma taça de champanhe ou um bom cocktail vão-te ajudar a tornar a noite inesquecível. Como tal, trazemos-te algumas propostas com vinho para que o teu dia dos namorados seja muito mais do que um coração cor-de-rosa. #LoveisintheWine, não duvides.

Muito muito doce

Todos sabemos que os morangos com champanhe são um afrodisíaco inegável, mas, para variar de vez em quando, existem outras opções igualmente boas e sensuais… Já provaste combinar vinho com chocolate?

O segredo é ter tempo para saborear, sem pressa, e sem dúvida, escolher uma combinação equilibrada: os vinhos tintos, com presença de frutos vermelhos, são fantásticos com chocolate amargo; os vinhos brancos, frutados, vão melhor com chocolates mais doces ou combinados com fruta.

Uma vez que tenhas o vinho e o chocolate, é tão simples como, abrir a garrafa e enquanto o vinho respira cortas o chocolate em pedaços pequenos. Depois, sentem-se, sirvam os copos de vinho e logo a seguir ao primeiro gole comam um pouco de chocolate… O que acontecer depois, é assunto vosso, mas o início fica garantido.

 TAGS:Apasionado de José Pariente 2011Apasionado de José Pariente 2011

Apasionado de José Pariente 2011

 

 

 TAGS:Assorted Prova Cinco Chocolates belgasAssorted Prova Cinco Chocolates belgas

Assorted Prova Cinco Chocolates belgas

 

Muito muito divertido

Muitas vezes esquecemo-nos do jogo de sedução. O dia-a-dia, a pressa e as obrigações fazem com que não lhe dediquemos tempo e nos lancemos directamente ao “”assunto””, com meias incluidas…Mas jogar é divertido, e na verdade muito mais estimulante. Uma música de fundo, um jantar onde se falou daquilo que se gosta e nos deixámos seduzir novamente, uma massagem, alguns acessórios… Tudo isto pode ser (será) o melhor modo de nos deixarmos levar e roubar ao relógio essas horas que parece que nunca se deixam roubar.

Mas…Que jogos? De certeza que vocês têm milhões de ideias, ainda que, se não for o caso, podemos dar uma ajuda com vinho…e algo mais. A “história” vem em pack; pode explorar quem domina e quem se submete ou pode significar deixar-se envolver pelo Paris burlesco ouainda, penetrar no mundo das sombras de Grey. Atreves-te?

 TAGS:Pack Átame GreyPack Átame Grey

Pack Átame Grey

 

 

 TAGS:Pack Átame ProseccoPack Átame Prosecco

Pack Átame Prosecco

 

 

Para que a tua celebração seja única, temos uma proposta: uma selecção de produtos, que vais adorar, com os melhores espumantes, os melhores vinhos e os packs eróticos mais sugestivos…

Arroz de polvo negro com maionese de alho

 TAGS:undefinedNo Verão, os pratos elaborados com produtos do mar são sempre bem-vindos. Se lhe adicionarmos arroz, apenas falta brindar com um bom vinho rosé ou branco bem fresco e aproveitar as horas de sol.

A receita que trazemos é mesmo para esta época, arroz negro, polvo e maionese de alho. Apontem e bom apetite!

Ingredientes

  • 150-200 gr. de arroz
  • Pimento verde
  • Alho francês
  • 1 copo de vinho branco
  • Cebola
  • Tomate
  • Sacos de tinta de chocos
  • Água, azeite, especiarias
  • 150-200 gr de polvo já cozido

Maionese de alho

  • 1 dente de alho
  • 1 ovo
  • Azeite virgem

Preparação

Fácil, simples de fazer e muito saboroso. Se vais ter convidados, certamente ficarão fascinados com a tua habilidade culinária : )

  1. Passo 1: Dissolver os sacos de tinta de choco e aquecer. Preparar um refogado com a cebola, tomate e alho francês numa frigideira com azeite. Juntar um pimento cortado e o polvo e adicionar um pouco de vinho branco.
  2. Passo 2: Deita-se o arroz e a tinta de choco previamente aquecida no refogado já referido. Uma vez cozido pode ser servido com forma, com a ajuda de um molde (taça) e pedaços de polvo por cima com um pouco de maionese de alho.

Maionese de alho

Bater os ingredientes com a varinha mágica juntando sal e um pouco de sumo de limão. Juntar o azeite aos poucos. A quantidade de alho fica à responsabilidade do gosto de cada um.

Que vinho recomendar? Tradicionalmente, com arroz e peixe, un bom vinho branco, porém, como a maionese de alho e o arroz negro têm corpo e sabor acentuado podemos harmonizar com vinho rosé ou mesmo um espumante, sem que o vinho faça sombra ao prato.

Aqui ficam as duas recomendações:

 TAGS:Alvarinho Deu la Deu 2012Alvarinho Deu la Deu 2012

Alvarinho Deu la Deu 2012

 

 

 TAGS:Murganheira Reserva Rosé BrutoMurganheira Reserva Rosé Bruto

Murganheira Reserva Rosé Bruto

O que bebem os portugueses no Verão?

 TAGS:undefinedPara além dos litros e litros de água que os portugueses consomem no Verão, as suas preferências, em relação ao álcool mudam inevitavelmente quando a temperatura sobe.

As conclusões, fruto de um inquérito num dia quente, são estas: 

Condição sine qua non: Seja o que for deve estar estupidamente gelado.

A rainha é a cerveja, sem a menor dúvida (a começar pela minha Voll-Damm, que está a ?fazer tempo? no congelador : )

A cerveja, sobretudo a branca (já que a saudosa Cristal preta desapareceu), seja ela de barril, lata ou garrafa, fino ou imperial, caneca, príncipe, lambreta (no Sul), melro (no Norte) ou panaché, o importante é que esteja bem fria e com os habituais dedos de espuma (ainda que a tiragem de uma cerveja seja digna de um artigo inteirinho).

Nesta hierarquia segue-se a bebida ibérica, a Sangria, que já possui ?denominação de origem? pois, desde 2014, só pode chamar-se assim se for produzida em Portugal ou Espanha. De vinho tinto ou branco, as variações podem chegar praticamente ao infinito; com licor, brandy, vinho do Porto, ou sem, frutos vermelhos, tropicais ou citrinos, espumante ou água com gás, com cravinho, canela, tomilho ou hortelã mas sempre, sempre, a transbordar de gelo.

Também os vinhos brancos, os verdes, os rosés e os espumantes, todos bem frios evidentemente, regam as refeições e as noites quentes dos portugueses. De Norte a Sul, todos estão de acordo na solução fácil e fresca do Lambrusco, depois, quanto aos verdes e brancos, a discrepância dispara-se. No Sul inclinam-se para o rosé de Moscatel Roxo, um luxo de leveza e sabores, apesar de não recusarem um verde, Casal Garcia, um Alvarinho Deu la deu (Monção) ou Soalheiro (Melgaço).
No Norte há quase sempre uma garrafa de Muralhas de Monção ou de Alvarinho da Brejoeira (Palácio da Brejoeira) para matar a sede das noites mornas, enquanto no Sul agradece-se um Dona Ermelinda branco, da casta moscatel, um Solar dos Lobos, branco ou tinto, um Vinha da Defesa rosé ou ainda o Alcubíssimo, um colheita tardia da Quinta do Alcube.

Mas não é só vinho aquilo que enche os copos das noites portuguesas de Verão. As caipirinhas, caipiroskas e mojitos a transbordar de gelo e lima são bem apreciadas e os produtos nacionais sofrem pequenas e deliciosas alterações, como o Moscatel com gelo e limão e o Porto tónico, branco seco com meia rodela de limão.
E segundo este inquérito o Gin voltou aos bares e com força e criatividade renovadas. O número de receitas com esta bebida branca multiplica-se até ser quase impossível não cair na tentação de trair o velho, e sempre magnífico, gin tónico. Os ingredientes das combinações são visualmente atraentes e despertam a curiosidade. Com pepino, alecrim, sementes, pimenta rosa, tomate cherry, mangericão e anis estrelado, bagas de zimbro, açafrão, lima, pétalas de rosa ou frutos vermelhos num ponto os consumidores de Gin portugueses estão de acordo; que seja Bombay Saphire, Hendrick`s ou Gin Mare.

Duas sugestões para horas tardias e sobretudo quentes:

 TAGS:Moscatel Roxo Horácio Simões 50clMoscatel Roxo Horácio Simões 50cl

Moscatel Roxo Horácio Simões 50cl

 

 

 TAGS:Bombay Sapphire PackBombay Sapphire Pack

Bombay Sapphire Pack

Menos homem se beberes vinho?

 TAGS:undefinedOs homens britânicos reconheceram recentemente ter medo de ser ridículos quando bebem vinho com os seus amigos, claro está referido a bares, não à intimidade dos seus lares.

Quando assistimos aos hábitos de outros países sempre se encontram diferenças, no que diz respeito ao consumo de vinho é semelhante, neste caso, alguns estudos lançam dados inesperados. Segundo um estudo realizado pela Associação de vinhos de Côte du Rhone com 1500 homens, 9 de cada 10 homens apreciam beber uma garrafa de vinho em casa, mas apenas 1 de cada 4 o faz em noites de copos com os amigos, por temor à troça.

O motivo da ?troça? talvez esteja associado a ser identificado como ?conhecedor do mundo do vinho? ou ainda pelo facto do indivíduo em questão não consumir bebidas mais fortes e populares, como outros homens. Seja como for, a verdade é que estas opiniões geram um padrão de consumo diferente do nosso, no Reino Unido.

Este estudo foi encomendado pela Associação de vinhos de Côte du Rhone, nele foi descoberto que uma quarta parte dos homens serve vinho nas suas reuniões para impressionar os convidados.

Estes dados demonstram que o vinho é mais apreciado nos jantares íntimos, em casa e entre amigos, ou nos brindes com almoços familiares. Talvez por esta razão seja habitual ver os compradores de vinho efectuar escolhas muito específicas.
E tu? Verias com maus olhos o amigo que pedisse vinho? Se tens coragem, recomendamos-te 2 vinhos excepcionais de Côtes du Rhone:

 TAGS:Coudoulet de Beaucastel 2010Coudoulet de Beaucastel 2010

Coudoulet de Beaucastel 2010

 

 

 TAGS:Louis Bernard Côtes du Rhône 2011Louis Bernard Côtes du Rhône 2011

Louis Bernard Côtes du Rhône 2011