Etiqueta: vinho biológico

O vinho biológico sabe melhor?

 TAGS:undefinedOs vinhos biológicos estão em crescimento, tanto em Portugal, como Espanha, e nos países como França, em que a actividade biológica há já tempo que ganhou terreno no consumo. Mais do que uma moda, é uma tendência, que confere valor ao produto e minimiza o impacto ambiental derivado da acção humana.

Apesar de tudo, será que podemos afirmar que o vinho biológico é melhor do que o vinho convencional? Nos Estados Unidos e em França foram levados a cabo alguns estudos sobre esta possibilidade, e tudo parece indicar que, em condições semelhantes, o vinho biológico possui melhor sabor que os outros vinhos.

O estudo dos EUA, publicado pelo portal francês Notre-planet.info, foi conduzido pela KEDGE Business School e pela Universidade da Califórnia em LA (UCLA), e indica que os vinhos biológicos certificados da Califórnia têm melhor sabor, frente aos vinhos que não possuem esta garantia.

Para realizar o estudo, os responsáveis basearam-se em mais de 74.000 referências avaliadas pelos especialistas de: The Wine Advocate, Wine Enthusiast e Wine Spectator. Após as devidas ponderações, o resultado concedeu aos vinhos biológicos uma média de 4,1 acima dos vinhos convencionais, numa escala de 100 pontos.

Ainda que estes resultados digam respeito apenas àqueles vinhos elaborados na Califórnia, por outro lado, em França, foi realizado um estudo sobre o mesmo tema, e que apresenta conclusões preliminares semelhantes, sendo os resultados definitivos ainda desconhecidos.

Este estudo é actualmente desenvolvido pela KEDGE Business School, e ao que parece indica que também em França o vinho biológico sabe melhor.

Pela nossa parte, e como sempre, a Uvinum defende que o melhor vinho é aquele de que mais gosta quem o bebe, o que aliás pode depender muitos outros factores como, a companhia, o estado de espírito e a harmonização.

No entanto, e verdade seja dita: a viticultura que tem em conta o ambiente, respeitando-o, contribui para enriquecer o Meio, a terra e a biodiversidade; o que representa um enorme benefício para todos, incluindo o vinho.

 TAGS:Albet i Noya 3 Macabeus 2015Albet i Noya 3 Macabeus 2015

Albet i Noya 3 Macabeus 2015

 

 

 TAGS:Serras del Priorat 2014Serras del Priorat 2014

Serras del Priorat 2014

Harmonização de pratos vegetarianos e vinho para este Inverno

 TAGS:undefinedHoje queremos partilhar contigo 3 receitas vegetarianas para este Inverno. São fáceis de preparar, muito saborosas e ideais para acompanhar as nossas recomendações de vinho biológico para cada uma delas.

1.Couves de Bruxelas com dukkah de pistácios

Esta pode ser a entrada ou a guarnição ideal para outras receitas. É um prato bastante leve, se desejares, também pode ser gratinado com um pouco de queijo e molho bechamel.

Ingredientes (4 pessoas):

  • 500g de couves de Bruxelas
  • 4 dentes de alho
  • Azeite virgem extra
  • Sal

Para o dukkah de pistácios

  • 2 colheres de pistácios tostados
  • 1 colher de farinha de amêndoa
  • 1 colher de sésamo acabado de tostar
  • 1 colher de pimenta preta moída ao momento
  • 1/2 colher de sementes de mostarda
  • 1/2 colher de coentros
  • 1/2 colher de cominho
  • 1/2 colher de picante (opcional)
  • 1 pitada de sal

Elaboração:

  1. Lavar as couves e retirar as folhas exteriores. Cozer numa panela com água e sal até amolecerem um pouco.
  2. Triturar num almofariz as sementes de mostarda, os coentros e o cominho até obter um pó. Juntar as sementes de sésamo, pimenta preta, farinha de amêndoa, picante e sal. Para terminar o dukkah, juntar os pistácios picados.
  3. Descascar os alhos e cortá-los em fatias finas. Dourar os alhos numa frigideira com azeite quente e juntar as couves de Bruxelas escorridas e o dukkah. Saltear e retirar do lume.

 TAGS:Vidigal Porta 6 Branco 2014Vidigal Porta 6 Branco 2014

Vidigal Porta 6 Branco 2014

 

 

2. Tomate e caril

Receita ideal para servir como entrada com sabores suficientemente fortes para despertar o teu paladar.

Ingredientes:

  • 2 chávenas de grão de bico seco ou 400g do mesmo, já cozido
  • 5 tomates ou uma lata de tomate triturado natural
  • 2 batatas
  • 1 cebola
  • 1/2 limão
  • 1 colher bem cheia de caril
  • 1 Gengibre a gosto
  • Cominho a gosto
  • Coentros a gosto
  • Azeite virgem
  • Sal
  • Curgete
  • Beringela

Elaboração:

  1. Cozer o grão-de-bico em água (depois de terem estado de molho desde a noite anterior) durante 15 minutos numa panela com ½ cebola, as 2 batatas cortadas em pedaços médios, o limão, um dente de alho, um fio de azeite e sal. Pode juntar-se a curgete, a beringela ou abóbora.
  2. Triturar o tomate e cozê-lo durante 30 minutos em lume brando com meia cebola, um dente de alho, um fio de azeite e sal.
  3. Juntar o tomate em puré ao grão-de-bico e às especiarias. Misturar bem e cozinhar durante mais 5 minutos com tampa.

 TAGS:Claustrus Branco 2014Claustrus Branco 2014

Claustrus Branco 2014

 

 

3. Creme de castanhas com cogumelos
Creme fina de castanhas para acompanhar com cogumelos frescos salteados. Preparação extremamente simples!

Ingredientes (4 pessoas):

  • 200g de castanhas frescas
  • 1 ou 2 cogumelos
  • 2 cebolas
  • 1 copo pequeno de natas
  • ¾ de litro de caldo de verduras
  • Água
  • Aceite virgem
  • Sal
  • Pimenta
  • 1 ou 2 estrelas de anis
  • Vinagreta

Elaboração:

  1. Numa panela com água, deitar 2 estrelas de anis. Fazer um pequeno corte nas castanhas e deitá-las na água. Pôr a tampa e cozinhar durante 15 minutos.
  2. Cortar as cebolas em Juliana e refogar numa panela com azeite. Descascar as castanhas e juntar à cebola.
  3. Deitar a água das castanhas e o caldo de verduras, temperar e cozinhar durante 15 minutos. Juntar as natas e triturar a mistura até obter um creme fino.
  4. Temperar com pimenta e azeite.
  5. Passar os os cogumelos no creme e temperar com sal e azeite. Saltear numa frigideira com sal, pimenta e umas gotas de vinagreta.
  6. Servir o creme com os cogumelos por cima.

 TAGS:Alvarinho Muros Antigos 2014Alvarinho Muros Antigos 2014

Alvarinho Muros Antigos 2014

 

 

Já é possível purificar o vinho com sulfitos

 TAGS:undefined

Üllo é o nome do produto que permite filtrar os sulfitos adicionados ao vinho e obter um vinho no seu estado e sabor naturais.

Para perceber a importância deste invento, é necessário recordar que os sulfitos têm propriedades antioxidantes e antissépticas e que são utilizados na produção da maioria dos vinhos. As pessoas que sofrem de asma são especialmente sensíveis aos sulfitos, podendo chegar a ter reacções graves; erupções cutâneas e dificuldade para respirar.

A quantidade de sulfitos estabelecida por lei não é prejudicial para a maioria das pessoas, no entanto, o nível de sulfitos presente no vinho pode empobrecer os sabores frutados e, por consequência, afectar a experiência do consumidor.

James Kornacki, quem desenvolveu o Üllo, afirma que “o vinho, sem os sulfitos adicionados como conservantes, é muito mais saboroso. Calcula-se que cerca de 3 milhões de americanos sejam sensíveis aos sulfitos, sofrendo alergias e problemas respiratórios”.

Porém, nem todos os vinhos podem ser elaborados sem sulfitos, já que fazem parte do processo de fermentação, mas o nível de sulfitos adicionados como conservantes pode ser reduzido.

 TAGS:Honoro Vera Organic 2014Honoro Vera Organic 2014

Honoro Vera Organic 2014: um vinho tinto realizado com monastrell de 2014 e 15º de álcool. 

 

 

 TAGS:Tarima Orgánico 2012Tarima Orgánico 2012

Tarima Orgánico 2012: um vinho tinto com D.O. Alicante com Os mejores cachos de monastrell de 2012.