Etiqueta: peixe

Harmonizações imbatíveis com vinho rosé

 TAGS:undefinedUma das coisas que mais apetece no Verão é beber um rosé junto ao mar. Frescos e com aromas de fruta, os rosés mais ambiciosos podem harmonizar-se com vários alimentos. 

Os rosés da Toscana servem-se com massas e aperitivos, como por exemplo os crostinis; tostas variadas com tomate, paté, carne, peixe, queijos e verduras. Os rosés australianos vão bem com queijos suaves, e os de Espanha e Portugal, normalmente são aconselháveis com peixe e determinadas carnes.
É preferível servi-lo frio, mas não excessivamente: um pouco acima da temperatura do vinho branco e mais frio do que um tinto.
Agora venha conhecer alguns dos alimentos que este vinho pode, e deve, regar.

Vinho rosé e carne
Embora o casamento preferido, ou mais habitual, do rosé seja com peixe, a carne é uma boa surpresa. É recomendável ser acompanhado por enchidos e carnes vermelhas, especialmente se forem vinhos de cor vermelha intensa e com um pouco mais de corpo. A uva Monastrell harmoniza com carne de porco, especialmente, assada na brasa.

Com marisco
O rosé mais leve é perfeito com marisco, sobretudo os vinhos de aroma e paladar frutados, que têm a capacidade de realçar os sabores de determinados mariscos.

Com peixe
Para além do branco, o rosé é um dos vinhos que melhor combina com todo o tipo de peixe, ainda que o peixe branco seja o favorito.

Com queijo
São muito bons aliados. O queijo de cabra, camembert ou brie e rosé formam uma união muito equilibrada de sabores.

Com massas e saladas
Os pratos frescos e leves de Verão, como massas e arrozes, harmonizam bastante bem com a suavidade e frescura do rosé.

Com fruta
Com sobremesas e fruta vão sempre bem.

 

 TAGS:Quinta do Portal Rosé 2014Quinta do Portal Rosé 2014

Quinta do Portal Rosé 2014

 

 

 TAGS:Mateus RoseMateus Rose

Mateus Rose

 

 

10 conselhos para harmonizar o vinho

 TAGS:Muitos nos perguntam sobre como aprender a harmonizar o vinho com a refeição.

Quais melhores as combinaçoes de vinho e alimentos?

Como escolher o vinho para a refeição?

A eleição do que combina mais com o quê é muito pessoal,  mas é verdade que existem algumas indicações que podem ajudar a não errar na maridagem de vinhos e pratos:

1. Vinho jovem e com corpo leve combina bem com pratos leves.

2. Vinhos envelhecidos e potentes são o complemento ideal para pratos de alta voltagem, com carne, como um cordeiro assado, por exemplo.

3. Para peixes: vinhos brancos com um ponto de acidez.

4. Para frutos do mar: vinhos brancos com notas florais marcadas.

5. Pratos de caça: vinhos vigorosos, jovens ou maduros. Para as carnes de javali, cervo, etc, os vinhos tinto. Vinhos branco ou tinto para o faisão, perdiz e aves em geral.

6. Verduras: dependerá se são servidas cruas ou cozidas. No segundo caso, dependerá de como for temperada (a seguir regras 1 e 2).

7. Para os pratos de entrada, vinhos ligeiros que podem ser servidos gelados.

8. Os vinhos também são bem vindos nas sobremesas, e não falamos somente de vinho branco ou vinho doce. Podemos seguir com o tinto se comemos queijo na sobremesa, por exemplo.

9. Os experimentos são permitidos, mas sozinhos. Melhor não obrigar seus convidados a sofrer com a sua criatividade culinária somada à eleição de vinho para acompanhar.

10. Para terminar, a regra de ouro que vale para tudo: o que já está bem harmonizado não se toca e,  se o vinho é bom, ninguém reclamará da combinação.

Para começar a harmonizar como um autêntico sommelier de restaurante com estrelas Michelín, é preciso um bocado a sós com a cozinha, um bom avental, mãos limpas, livro de receitas ao lado… Sobre os vinhos, ajudamos com duas sugestões que garatem o sucesso:

 

 TAGS:Blandy Madeira Verdelho 5 Years OldBlandy Madeira Verdelho 5 Years Old

Blandy Madeira Verdelho 5 Years Old, harmoniza com aperitivos, carne, caça ou patês

 

 

 TAGS:Paco & Lola 2011Paco & Lola 2011

Paco & Lola 2011, perfeito com frutos do mar, peixes e macarrão