Etiqueta: notícias do vinho

Vinhas silvestres, a novidade dos vinhos naturais

 TAGS:undefined

Segundo o geneticista de uvas Jose Vouillamoz, a colheita derivada de vides silvestres anuncia-se como sendo o verdadeiro modo de obter autênticos vinhos biológicos, com colheitas naturais. Vouillamoz afirma que as vides que crescem a partir de sementes não são naturais.

Por outro lado, o produtor de vinho Frank Cornelissen tem a opinião de que a vinha cultivada por sementes pode possuir maior resistência às doenças, com o qual Vouillamoz discorda, já que acredita que as vides silvestres são muito mais resistentes.

Durante o simpósio MW, que decorreu em Maio, em Florença, Cornelissen declarou ter plantado uma vinha experimental nas encostas do Etna, esta vinha é constituída apenas por plantas desenvolvidas a partir de sementes e o objectivo é o de ?criar variedades resistentes a novas doenças?.

Vouillamoz, também presente neste simpósio, refutou a abordagem de Cornelissen, afirmando que estes sistemas de vinhas experimentais são susceptíveis de gerar vides mais vulneráveis. As palavras de Vouillamoz denotam a sua preocupação pela possibilidade de perda de essência das vinhas: ?Este tema preocupa-me, pois as sementes são um resultado da fecundação, ou seja, se por exemplo se tratasse de uma vide Nerello Mascalese, então estaríamos a transformar a sua identidade, esta vide não seria, jamais, uma Nerello Mascalese?.

Seguindo este raciocínio declarou: ? Porém, a produção é, sobretudo um resultado da auto-fertilização, portanto o resultado é muito menos resistente e extremamente susceptível a várias doenças?.

Vouillamoz acrescentou ainda que já tinha comentado as suas opiniões com o conhecido enólogo californiano Randall Grahm, cujas expectativas também passam pelo aguardar da colheita gerada por sementes para a sua quinta em Bonny Doon.

Vouillamoz salientou que o objectivo de Grahm difere do seu, já que este último pretende utilizar as vides de sementes de colheita própria como porta-enxertos (ou cavalo) por resultarem menos dependentes de rego e, finalmente, referiu que quanto maior for a idade da uva, maior será o número de clones.

Neste contexto, podemos concluir que o futuro das vides pode ser realmente diferenciado em relação aos métodos de produção e como estes, apresentando diferentes respostas, de vulnerabilidade ou resistência, perante as doenças, geram resultados mais ou menos efectivos para os produtores.

Qual é a tua opinião? Achas que as vinhas silvestres produzem vinhos mais autênticos ou será apenas uma moda?

Hoje recomendamos-te 2 vinhos biológicos para que possas apreciar as diferenças:

 

 TAGS:Ecologic de Binigrau Negre 2012Ecologic de Binigrau Negre 2012

Ecologic de Binigrau Negre 2012

 

 

 TAGS:Château Tour Des Gendres- Moulin Des Dames 2011Château Tour Des Gendres- Moulin Des Dames 2011

Château Tour Des Gendres- Moulin Des Dames 2011

Espanha converte-se no primeiro produtor mundial de vinho

 TAGS:A produção de vinho em Espanha aumentou 41%, o que fez este país superar os valores franceses e converter-se no produtor de vinho número 1 a nível mundial. Segundo o Ministério espanhol da Agricultura, Alimentação e Meio Ambiente, o país produz anualmente 51 milhões de hectolitros de vinho, por esta razão ultrapassou a produção de França e Itália, que produzem respectivamente 42 e 47 milhões de hectolitros.

A nível interno e no ano passado, metade da produção de vinho de Espanha correspondeu a Castilla La Mancha, graças a uma Primavera chuvosa e um Verão quente, generosamente oferecidos pela Natureza.

Ángel Ortega, representante dos viticultores da Denominação de La Mancha, declarou a The Guardian: ?Não é frequente que as condições climáticas adequadas se unam deste modo?.

Espanha possui a maior superfície de vinha plantada no mundo inteiro, no entanto, algumas deficiências de produção, fizeram com que se colocasse por detrás de França e Itália durante muitos anos.

Pau Roca, da Federação Espanhola do Vinho, afirma que o recente investimento, aplicado nos sistemas de plantio e de rega, unido a uma nova perspectiva da produtividade ajudou muito. Mas apesar de motivadora, esta notícia não deixou tranquilos os produtores de vinho, que continuam preocupados pelas vendas dos 15 milhões de hectolitros extra, produzidos durante este ano. Ainda que Castilla La Mancha tenha produzido mais de metade do vinho da colheita do ano passado, não constitui concorrência para regiões vinícolas e tipos de vinhos como o Rioja e o Cava. Vinhos de Castilla La Mancha como o Pago Florentino 2009ou o Vallegarcía Syrah 2009 ainda têm bastante margem para crescer nas vendas internacionais.
É com orgulho que assistimos ao primeiro lugar do país vizinho, assim como à optimização dos seus sistemas de produção. Na expectativa sobre a dinâmica destas vendas no mercado estrangeiro, nada melhor do que um vinho espanhol para celebrar, por isso recomendamos:

 TAGS:La Rioja Alta Gran Reserva 890 1995La Rioja Alta Gran Reserva 890 1995

La Rioja Alta Gran Reserva 890 1995

 

 

 TAGS:Viña Al Lado de la Casa 2007Viña Al Lado de la Casa 2007

Viña Al Lado de la Casa 2007

Os bitcoins chegam ao mundo do vinho

 TAGS:Na Nova Zelândia, uma adega decidiu facilitar as transacções aos seus clientes internacionais. Pela primeira vez no hemisfério Sul, surgiu o pagamento em divisas Bitcoin online.

Também a Adega Rollingdale, localizada na Colúmbia Britânica, no Canadá, está, desde Fevereiro, a negociar através de Bitcoins e como tal, a inaugurar um novo capítulo nas transacções da América do Norte.

A Califórnia Mondo Adegas não ficou um passo atrás, introduziu o Bitcoin nos seus meios de pagamento de acções destinadas a financiar as suas operações.

Outra adega, produtora de vinhos tintos da Califórnia, a Piramid Valley, começou a receber Bitcoins em 9 de Dezembro de 2013, alcançando um enorme êxito de vendas, que lhe atribui 9% do total de compras online. Caine Thompson, o director geral da Piramid Valley, disse:

Estamos a viver uma época emocionante e o bitcoin é um movimento a ganhar grande força internacional, é uma moeda sem fronteiras para um negócio que assenta num pequeno mercado e bastante isolado, que pretende vender a todo o mundo. Uma moeda sem fronteiras é extremamente atraente?. (?) ? Cada vez recebemos mais solicitações por parte dos nossos clientes internacionais que querem pagar com bitcoin, especialmente em relação aos nossos exclusivos vinhos Home Collection. Os clientes não querem preocupar-se com as taxas de cambio e os elevados gastos de transacção.

E enquanto o Bitcoin se vai fortalecendo no mercado das adegas e lojas de bebidas online, dada a facilidade que oferece aos clientes a nível mundial de poder comprar sem complicações e obter aquilo que desejam, este movimento avizinha uma mudança radical na história dos sistemas de pagamento.

Imaginas, por exemplo, poder comprar um Barca Velha 2004 em bitcoins? Que vinho comprarias?

 TAGS:Adega de Borba 2011Adega de Borba 2011

Adega de Borba 2011

 

 

 TAGS:Casa Ferreirinha Quinta da Leda 2005Casa Ferreirinha Quinta da Leda 2005

Casa Ferreirinha Quinta da Leda 2005