Etiqueta: dieta

O que se come nos 5 países mais saudáveis do mundo?

 TAGS:undefinedUm estudo, recentemente publicado pela revista britânica de saúde The Lancet, dá a conhecer o estado actual da saúde em 188 países. O estudo foi elaborado a partir de dados obtidos nos últimos 25 anos, em relação a salubridade, doenças e riscos de infeções, de diferentes territórios, e dirigido aos factores sócio-económicos de cada região. Assim, foi elaborado um ranking dos países mais saudáveis do mundo: Islândia, Singapura, Suécia, Andorra e Reino Unido.

Os especialistas garantem que para além do elevado índice de factores como o rendimento médio por habitante, o nível da Educação ou a fertilidade, este resultado deve-se aos bons hábitos alimentares nestes países. Esta opinião foi corroborada por vários nutricionistas que estudaram as característica da dieta habitual dos países em questão.

Aqui ficam os resultados da análise dos hábitos alimentares nos 5 países mais saudáveis do mundo, segundo a investigação realizada pela publicação Business Insider:

5. Reino Unido:
Já passou a fase em que a gastronomia britânica era baseada em alimentos processados e os fritos do British Breakfast ou do Fish&Chips. A população substituiu esta dieta e passou aos produtos locais, segundo a época, cultivados de modo orgânico, e na qual abundam os vegetais ricos em vitamina C e fibra, os nabos e as couves de Bruxelas.

4. Andorra:
Andorra é o segundo maior consumidor de vinho no mundo, um facto que parece estar relacionado com a saúde deste pequeno país europeu. Vários estudos demonstraram os diversos benefícios para a saúde, fornecidos pelo consumo de vinho tinto, que contém antioxidantes e ajudam a prevenir as doenças cardiovasculares, como o colesterol elevado e os acidentes vasculares cerebrais.

3. Suécia:
A dieta diária deste país escandinavo é composta por muitos alimentos fermentados que facilitam uma boa digestão. Entre os saborosos pratos locais encontra-se o filmjölk, uma espécie de iogurte que habitualmente está presente em todos os pequenos-almoços.

2. Singapura:
A cozinha tradicional de Singapura caracteriza-se pela elevada utilização de especiarias como gengibre e curcuma. Para além de ser imprescindíveis nos típicos pratos de caril, estas substâncias têm propriedades altamente benéficas para a saúde: são anti-inflamatórias, anti-enjoo, e ajudam a melhorar a circulação sanguínea.

1. Islândia:
O peixe tem um papel fundamental na vida deste país escandinavo, já que faz parte da base da sua economia e alimentação.
O salmão e o arenque são as espécies mais consumidas nesta ilha, “carnes” estas que possuem e fornecem Ómega 3. O seu prato típico chama-se Harðfiskur, um peixe seco que é servido com pão de cereais integrais feito a carvão.

 TAGS:Cadão 2012Cadão 2012

Cadão 2012

 

 

 TAGS:Quinta do Portal Grand Reserva 2011Quinta do Portal Grand Reserva 2011

Quinta do Portal Grand Reserva 2011

Perder peso? Dieta com vinho!

 TAGS:undefinedSe está a fazer dieta e o vinho faz parte das suas prioridades, não perca as receitas que hoje publicamos. Tome nota!

Vinho e presunto

Dois produtos de combinação irresistível e que podem ajudar a perder peso. Talvez lhe pareça impossível, porém, o Instituto Médico Europeu da Obesidade (IMEO), elaborou uma dieta gourmet que inclui vinho tinto e presunto ibérico.

Com esta dieta pode perder entre 4 e 6Kg, aproximadamente, sempre que o consumo seja moderado. Os responsáveis pela criação da dieta acrescentam que o presunto ibérico fornece ferro e vitaminas do grupo B, e que o seu conteúdo em gorduras saturadas é reduzido, tendo, pelo contrário, uma elevada presença de ácidos gordos monoinsaturados, como o ácido oleico.

A dieta do vinho e presunto substitui alimentos tradicionalmente usados para emagrecer; o peixe e as verduras.

Vinho e chocolate

Dupla excelência… As suas possíveis combinações criam harmonizações e provas simplesmente fantásticas. Esta dieta foi proposta pelo Professor Tim Spector, do King College de Londres, que estabelece algumas das melhores opções para activar o movimento intestinal e incrementar a reprodução de bactérias intestinais benignas, que ajudam a reduzir o peso. Os alimentos indicados são o queijo, o vinho e o chocolate, e a proposta inclui a recomendação de uma alimentação o mais variada possível. A explicação reside no facto de quanto maior for a variedade, maior é também a diversidade de organismos presente no nosso sistema digestivo, o que aumenta a qualidade da saúde e a capacidade para queimar gorduras.

Vinho e ovos

Parece ser que o nosso organismo agradece a combinação do vinho com outros alimentos. O ovo é o alimento que mais facilita um baixo consumo de energia, e, por outro lado, juntamente com o vinho, proporciona uma elevada quantidade de proteínas e menos hidratos de carbono.

 

 TAGS:Quinta do Vale Meão 2013Quinta do Vale Meão 2013

Quinta do Vale Meão 2013

 

 

 TAGS:Meandro 2013Meandro 2013

Meandro 2013

Vinho + Chocolate = Perder peso

 TAGS:undefinedNão é a primeira vez que publicamos informação sobre os benefícios de incluir vinho na nossa dieta, para emagrecer. Com o Verão a entrar, são muitos aqueles que decidem fazer dieta, mas, é necessário renunciar a vários alimentos e bebidas?

Pois talvez não, porque, segundo o Professor Tim Spector, do King College, em Londres, há um regime baseado em dois alimentos que poderiam ser contrários às dietas: o vinho e o chocolate.

Spector afirma que não é necessário eliminar estes alimentos da dieta, já que ajudam no processo da perda de peso e, sobretudo, a manter o novo peso a médio e longo prazo. E que entre os alimentos que ajudam a activar o movimento intestinal e a promover a reprodução de bactérias intestinais benéficas, encontra-se o queijo, o vinho e o chocolate.

O Professor Spector indica que uma boa dieta não assenta na base de contar calorias, mas sim nas bactérias que temos nos intestinos. O vinho, por exemplo, ajuda a cultivar as bactérias benéficas do nosso intestino, que permitem manter-nos em forma.

O exemplo fornecido por Spector, “quanto maior for a variedade de alimentos que ingerimos, maior será a variedade de micróbios que temos no nosso corpo e mais saudáveis estamos” é explicado pelo facto de que a maioria das pessoas consome menos de 20 tipos de alimentos, e muitos de estes, senão a maioria, são alimentos processados de modo artificial.

Este conjunto de informação levou Spector a investigar sobre o consumo desses produtos e sobre a possibilidade de serem responsáveis pelo facto de muitas pessoas não perderem peso. O seu filho prestou-se a estas mesmas investigações e manteve, durante 10 dias, o consumo de alimentos McDonalds. A sua principal conclusão, para além de confirmar o já mencionado, demonstrou que durante os 10 dias o seu filho perdeu 40% da sua flora bacteriana.

 

 TAGS:Papa Figos 2014Papa Figos 2014

Papa Figos 2014

 

 

 TAGS:Esteva 2014Esteva 2014

Esteva 2014

 

 

Beber vinho ajuda as mulheres a manter a linha

 TAGS:Segundo uma equipa de investigadores americanos, as mulheres que bebem vinho tinto têm menos possibilidades de aumentar de peso do que as mulheres abstémias.

Ainda que o vinho tenha calorias, segundo eles, estas substituem as de outros alimentos que não são consumidos, já que em parte, o vinho satisfaz a sensação de fome.

A investigação, publicada no Archives of Internal Medicine (Arquivos de Medicina Interna) seguiu mais de 19.000 mulheres durante 13 anos. Ao ser iniciado o estudo, todas tinham 39 anos ou mais e o seu peso era considerado normal. As participantes forneceram informação sobre a quantidade de bebidas alcoólicas consumida diariamente, e durante os 13 anos de duração do estudo todas elas aumentaram de peso progressivamente.

O estudo, levado a cabo no Hospital de Mulheres Brigham, em Boston, analisou o consumo de 4 bebidas alcoólicas: vinho tinto, vinho branco, cerveja e licor.

Os investigadores descobriram que as participantes que não bebiam álcool eram aquelas que mais aumentavam de peso e encontraram uma relação inversa entre o aumento de peso e o consumo de álcool.

As mulheres que consumiam menos de 40gr de álcool por dia foram aquelas que apresentaram menos probabilidades de alcançar excesso de peso ou obesidade.

A associação mais equilibrada entre o consumo de álcool e menor risco de aumento de peso, foi encontrada nos casos de mulheres que bebiam vinho tinto, seguida daquelas que bebiam vinho branco.

Em relação a prováveis explicações, pode ser devido a que, as mulheres que consomem vinho, consomem, por essa mesma razão, menos calorias de outros alimentos e como tal, o vinho atuaria como substituto. Esta substituição, contudo, não funciona com os homens, pelo que as conclusões não puderam ser-lhes aplicadas

Esta diferença leva os investigadores a questionarem o facto de para além dos hábitos, existe alguma diferença entre homens e mulheres em relação ao metabolismo do álcool no fígado, além de outras diferenças.

Os peritos afirmam, no entanto, que estes resultados não devem ser confundidos com a conclusão de que beber mais é a solução para perder peso. Tal como apontam os investigadores: ? Dados os potenciais problemas, tanto médicos como psico-sociais, que estão associados ao consumo de álcool, os seus efeitos adversos e benéficos, devem ser considerados por cada indivíduo antes de fazer uma recomendação?.

Não se trata de fazer apologia do alcoolismo, mas sim de fomentar um consumo responsável, já seja quanto ao vinho, como à alimentação no geral, temperada com hábitos saudáveis.

 TAGS:Quinta do Portal Tinto Reserva 2008Quinta do Portal Tinto Reserva 2008

Quinta do Portal Tinto Reserva 2008

 

 

 TAGS:Matarromera Crianza 2009Matarromera Crianza 2009

Matarromera Crianza 2009