Etiqueta: ciência

Vinho e queijo: porque é tão bom?

 TAGS:undefinedSabe-se desde há muito que o queijo e o vinho formam um casal inseparável. Os especialistas do sector gastronómico oferecem-nos continuamente as suas recomendações e concedem uma nova perspectiva sobre as experiências gastronómicas, que, juntamente com a imensa literatura publicada sobre este tema, muito podem ensinar sobre harmonizações entre cada tipo de queijo e de vinho.

O Centro do Gosto e Hábitos Alimentares Franceses formulou a pergunta : porque é que o vinho sabe melhor com queijo? O estudo realizado para obter respostas foi recentemente publicado no Journal of Food Science.

Mara V. Galmarini, a autora principal deste estudo revelou que “Graças à nossa investigação percebemos que a duração da percepção de adstringência de um vinho poderia ser reduzida após comer queijo. Os quatro queijos utilizados no estudo tiveram o mesmo efeito, em poucas palavras, é provável que o sabor do vinho seja melhor quando se acompanha de queijo e independentemente do tipo de queijo”.

Os participantes da investigação, um total de 31 voluntários, foram submetidos a duas provas, primeiro provaram quatro vinhos (Pacherenc, Sancerre, Bourgogne e Madiran), sobre os quais deviam indicar qual a sensação dominante com cada um deles, de acordo a uma lista que lhes foi entregue. Depois a prova foi repetida, mas com uma ligeira diferença: entre cada gole de vinho os participantes deviam comer um pedaço de queijo, sendo eles: Epoisses, Condado, Roquefort e Crottin de Chavignol.

Ao longo da prova demonstrou-se o impacto positivo dos queijos na percepção dos vinhos, efeito este que se notou especialmente com vinhos tintos, Bourgogne e Madiran, que viram o seu aroma frutado potenciado, ao mesmo tempo que que a sua adstringência diminuiu. O mesmo sucedeu em relação aos vinhos brancos, incluídos os doces, embora em menor proporção.

Já sabe, escolha uma boa tábua de queijos, nós recomendamos os vinhos:

 

 TAGS:Cadão 2012Cadão 2012

Cadão 2012

 

 

 TAGS:Quinta do Portal Grand Reserva 2011Quinta do Portal Grand Reserva 2011

Quinta do Portal Grand Reserva 2011

O álcool sintético pode substituir o álcool natural?

 TAGS:undefinedProvavelmente, já muitos de nós sofremos de arrependimento após uma noite de festa, devido à esmagadora consequência chamada ressaca. Dor de cabeça, enjoos e tonturas, fazem-nos detestar aquele copo a mais, bebido na noite anterior rodeados de amigos. Uma cena que se repete com alguma regularidade quando passa algum tempo sobre a promessa de nunca mais beber. Mas no fundo continuamos a fazer a mesma pergunta: até quando temos que sofrer ressacas?

Parece ser que as súplicas daqueles que já sofreram esta desagradável experiência foram finalmente ouvidas por um grupo de investigadores do Imperial College de Londres. O trabalho de investigação desenvolveu um produto chamado álcool sintético; uma série de compostos químicos, o alcosynth, capaz de produzir o efeito relaxante e desinibidor que normalmente acompanha a embriaguez, tudo isto com a ausência dos efeitos negativos na saúde, incluindo as ressacas.

O professor David Nutt, coordenador desta investigação, garante que foram patenteados cerca de 90 componentes de álcool sintético. Estas são drogas não nocivas para a saúde, com capacidade para reproduzir os efeitos positivos do álcool no nosso cérebro, sem perder o sabor das nossas bebidas preferidas, graças a um estudo efectuado sobre as reações químicas de diferentes bebidas em humanos.
Perante a crescente consciencialização de estilos de vida saudáveis, a substituição do álcool natural por álcool sintético parece ser uma excelente ideia.

David Nutt assegura que em 2050 a indústria do álcool não será tal como a conhecemos hoje, devido à chegada do álcool sintético. No entanto, tudo isto depende da aprovação dos organismos internacionais, que devem avaliar não apenas a questão da saúde, mas também as consequências económicas desta substituição numa indústria milionária como a das bebidas alcoólicas.

Por esta razão, fica a dúvida: será que o álcool sintético vai substituir o álcool natural? Talvez ainda tenhamos que esperar alguns anos para conhecer a resposta…

 TAGS:Ron Diplomático 12 Años Reserva ExclusivaRon Diplomático 12 Años Reserva Exclusiva

Ron Diplomático 12 Años Reserva Exclusiva

 

 

 TAGS:Lagavulin 16 AnosLagavulin 16 Anos

Lagavulin 16 Anos

A cor e o som, importantes na degustação

 TAGS:undefined

As teorias tradicionais sobre sabores vêem-se, por vezes, estremecidas por novas descobertas. As últimas demonstram que a variedade gustativa é muito maior que aquilo que se acreditava ser, até agora, como é o caso de uma experiência recente, que abriu um leque de possibilidades em relação aos factores que influem na degustação de vinhos.

Segundo este estudo, realizado durante o Festival Streets of Spain que decorre no bairro londrino South Bank e é organizado pela Bodegas Campo Viejo, a cor e o som afectam a nossa percepção sobre o sabor do vinho. Esta experiência foi realizada com a participação de cerca de 3000 pessoas, o que a converte em uma das maiores que se fizeram até à data. Os resultados revelam que a percepção do sabor é alterada, em 10%, pelas mudanças de cor e de som verificadas no lugar de realização da degustação.

O professor Charles Spencer, neuro-cientista cognitivo e professor de psicologia experimental na Universidade de Oxford, dirigiu esta experiência organizando um percurso denominado Campo Viejo Color Lab, aqui, cada participante recebeu um copo de vinho seguindo as suas preferências, servido num copo preto neutro.

Nesta experiência, os participantes forma expostos a uma selecção de sons e cores, que, segundo Spencer, influem decisivamente na percepção gustativa do vinho; quando a luz é vermelha e a música suave o prazer parece aumentar significativamente, enquanto que a luz verde e a música dura aumentam a frescura mas reduzem a intensidade do vinho à percepção. A luz vermelha sem música evoca notas frutadas e a luz verde, igualmente sem música, parece contribuir para uma maior sensação de frescura. Estes são, sem dúvida, resultados surpreendentes, ainda que à primeira vista pareçam anedóticos, poderão ser bastante úteis num futuro próximo em áreas como a decoração de interiores em restaurantes, bares e hotéis.

Hoje recomendamos 2 vinhos para que os saboreies com luz à tua escolha:

 

 TAGS:Borsao Selección 2013Borsao Selección 2013

Borsao Selección 2013, um vinho fresco e frutado, perfeito para acompanhar carne.

 

 

 TAGS:Pruno 2013Pruno 2013

Pruno 2013, um dos vinhos espanhóis preferidos de Parker, o perito de vinhos más famoso do mundo.