Etiqueta: champanhe

4 cocktails contra o frio

 TAGS:undefinedE quando o frio chega é preciso ter vários recursos para o combater. Alguns deles, de preferência perto de uma lareira, são estas 4 receitas de cocktails contra o frio.

1. Sol de Inverno

Ingredientes:

  • 60ml de sumo de tangerina  
  • 15ml de sumo de limão
  • 1 parte de triple seco (Cointreau)
  • 45ml de Vodka
  • Açúcar a gosto
  • Um raminho de alecrim

Preparação:

  1. Deitar os sumos num shaker sem gelo.
  2. Juntar a vodka e o triple seco e agitar muito bem.
  3. Com um pouco de sumo de tangerina cristaliza-se o açúcar no bordo do copo.
  4. Servir decorado com alecrim.

 
2. Rothes Original

Ingredientes:

  • 6cl. de The Glenrothes Select Reserve
  • 2 colheradas de açúcar moreno ou pão de gengibre moído para dar um toque de condimento.
  • 2cl. de doce de leite
  • 1 gota de essência de baunilha
  • Sumo de ½ lima
  • 1cl. de caramelo líquido

Preparação:

  1. Introduzir num shaker todos os ingredientes com um pouco de gelo e agitar bem, até obter uma mescla homogénea.
  2. Servir em copo baixo e sem gelo.
  3. A superfície pode ser decorada com chantilly ou natas batidas.

 
3. Ponche de Romã e Champanhe

Ingredientes:

  • 1 ½ chávenas de sumo de romã
  • 1 chávena de néctar de pera
  • ¼ de licor de laranja
  • 1 garrafa de champanhe

Preparação:

  1. Numa jarra grande, misturar e agitar bem todos os ingredientes excepto o champanhe. Adicionar o champanhe.
  2. Servir em copos baixos com gelo a gosto.

4. Monte Cristo

Ingredientes:

  • 15ml de licor de laranja
  • 15ml de licor de café
  • 120ml de café
  • Nata batida

Preparação:

  1. Servir o café quente e juntar os dois licores.
  2. Cobrir a superfície com um pouco de nata.
  3. Saborear!

 TAGS:CointreauCointreau

Cointreau

 

 

 TAGS:Absolut FacetAbsolut Facet

Absolut Facet

Aperitivos de Natal: 5 cocktails com champagne

 TAGS:undefinedNeste Natal o champanhe não deve servir apenas para brindes, também pode elaborar cocktails deliciosos para saborear ao longo das festas deste ano.

1. Cocktail Natal

Extremamente fácil de preparar e de sabor bastante doce. Pode ser acompanhado de fruta para decorar, como por exemplo numa pequena espetada.

Ingredientes:

  • ¼ de copo de champagne
  • Groselha
  • Espetada de fruta

Elaboração:

1. O champagne e o xarope de groselha devem estar bem frios, se desejar pode substituir o último por um granizado de fruta natural.
2. Deitar primeiro a groselha, cerca de 2 dedos, preencher o copo com champagne e colocar a espetada de fruta.
3. Misturar e servir.

2. Cocktail de champagne com gengibre

É um cocktail de sabor particular e deve ser elaborado com um bom champanhe, de modo a obter a sua melhor versão. Recorde-o para o caso de lhe apetecer servir algo pouco convencional.

Ingredientes:

  • 3 tiras de gengibre
  • Cubos de gelo
  • 2 colheradas de vodka
  • 120ml de champagne

Elaboração:

1. Coloca as tiras de gengibre num shaker e esmagar ligeiramente para que liberte o sabor.
2. Juntar os cubos de gelo e a vodka. Agitar e coar para uma taça de champanhe.
3. Encher o resto da taça de champagne e servir.

3. Black Velvet

A mescla de cerveja preta e champanhe oferecem ao paladar uma verdadeira explosão de sabores. Uma vez que se prova, é difícil não se converter na opção preferida deste Natal.

Ingredientes:

  • champagne
  • Cerveja preta

Elaboração:

1. Encher meio copo tipo Collins com cerveja preta e preencher lentamente com champagne.
2. Mexer suavemente com uma vareta.

4. Barbotage

Pode ser elaborado com champagne brut ou qualquer outro champanhe de boa qualidade que não estrague o sabor da mistura.

Ingredientes:

  • Conhaque
  • Grand Marnier
  • champagne brut

Elaboração:

1. Deitar o conhaque e o Grand Marnier numa taça de champanhe e preencher com champagne. Servir.

5. Mad Men

Este cocktail é praticamente um granizado de champagne, apenas mais atraente e fresco. Na parte inferior coloca-se o gelo, para depois servir o champagne até ao bordo.

Ingredientes:

  • Gelo picado
  • champagne

Elaboração:

1. Agitar bem o champagne com o gelo picado num shaker bem frio.
2. Coar a mistura num copo Collins e terminar de preencher com um pouco mais de champanhe.

Para que os seus cocktails sejam perfeitos, aqui ficam as nossas recomendações de champagne. Feliz Natal!

 

 

Novas castas para salvar o champanhe

 TAGS:undefinedA alteração climática é um fenómeno mundial que afecta todos os seres vivos, incluindo os processos agrícolas, e portanto também a vitivinicultura. O sector, que já sofreu as consequências do problema ambiental, está a ser objeto de estudo de cientistas e agricultores, que uniram esforços para conseguir obter um resultado positivo em produtos e mercados, e onde se inclui o nosso querido champanhe.

O portal Vinetur publicou a notícia: o Instituto Nacional de Investigação Agronómica (INRA), em colaboração com o Instituto Francês da Vinha e do Vinho de Montpellier irá desenvolver um programa, que pretende durar 15 anos, com o objetivo de criar entre 4 e 5 castas de uva, preparadas para se adaptarem ao clima do futuro.

“Trabalhamos a um muito longo prazo, e talvez mesmo se transforme o conceito das castas da nossa Denominação de Origem”, explicou Thibaut Le Mailloux, do comité de Champagne, formado por viticultores e casas produtoras”.
É preciso começar já a investigação, porque dentro de 25 anos será demasiado tarde!”

Em 2015 terminaram-se os primeiros cruzamentos entre uvas e castas pretendidas. A segunda experiência de cruzamento foi concluída no passado mês de Junho. Esta produção de híbridos deverá ter um resultado de 4000 grainhas, que se pretendem cultivar ao longo dos próximos seis anos, em diferentes parcelas experimentais na região.
Pensa-se que após os testes, análises e provas, por volta de 2030, haverá 4 ou 5 novas uvas para adicionar ao catálogo francês de castas, e registar na Denominação AOC Champagne.
Os investigadores têm por responsabilidade conservar o carácter destes vinhos, o objetivo primário é o Champanhe, e tudo aquilo que esta bebida implica.

 

 TAGS:Perrier-Jouët Grand BrutPerrier-Jouët Grand Brut

Perrier-Jouët Grand Brut

 

 

 TAGS:Veuve Clicquot BrutVeuve Clicquot Brut

Veuve Clicquot Brut

 

 

3 filmes em que o Champanhe é protagonista

 TAGS:undefinedTal como uma taça de bom champanhe, a sétima arte constitui um prazer para os sentidos, e a verdade é que esta bebida já gozou alguns momentos de glória no grande ecrã. Existem pelo menos 3 filmes de referência em que o Champanhe actuou como protagonista.

James Bond: Já é um clássico no Reino Unido, e talvez também no mundo inteiro. O glamour e a exclusividade estão presentes em cada um dos filmes da saga, portanto, não podia faltar o Champanhe. O nosso espião tem bom gosto: Bollinger e Dom Pérignon, pois claro!

Champagne: Evidentemente que este filme tinha que estar na lista. A famosa obra do realizador Alfred Hitchcock, um filme mudo que decorre nos anos 20, conta-nos a história de uma rapariga que gozava de uma boa vida devido ao negócio do seu pai; o champanhe. O início e o final de este filme é constituído pela conhecida imagem de uma grande taça de champanhe, uma imagem copiada inúmeras vezes ao longo do percurso cinematográfico.

O Grande Gatsby: Do cinema actual, existe esta versão baseada na obra de F. Scott Fitzgerald, em que Leonardo DiCaprio desempenha o papel protagonista: Gatsby. O champanhe estava presente em todas as grandes festas representadas no filme, já que não podia faltar espumante nas diversões da época. Ainda que o livro de Scott Fitzgerald não mencione nunca qualquer tipo de Casa ou marca específica, os guionistas do filme de 2013 decidiram adoptar a marca Moët & Chandon, que aparece ao longo de todo o filme. No fundo, são mais de 2h de publicidade à casa francesa.

“Muito de seja o que for talvez seja mau, porém, muito champanhe é exactamente aquilo que se necessita”.

 

 TAGS:Moët & Chandon Brut ImpérialMoët & Chandon Brut Impérial

Moët & Chandon Brut Impérial

 

 

 TAGS:Moët & Chandon Ice ImpérialMoët & Chandon Ice Impérial

Moët & Chandon Ice Impérial

10 grandes regiões vinícolas francesas

 TAGS:undefinedQuais são as 10 regiões vinícolas francesas mais importantes? Oferecemos-lhe um resumo, nas próximas linhas, sobre cada uma destas zonas e porque são tão especiais os vinhos que produzem.

Bordeaux: Merlot e Cabernet sauvignon, principalmente para os tintos, e Sémillon, Muscadelle e Sauvignon blanc para os brancos. Bordeaux une a tradição ao prestigio, e talvez por essa mesma razão seja o vinho francês de maior fama e exportação. São vinhos particulares, inclusive na sua localização; exactamente entre o Polo Norte e o Equador.

Bourgogne: as castas principais desta enorme região são a Chardonnay e a Pinot noir. Ao contrário do que sucede em Bordeaux, aqui as características do solo primam sobre o produtor e o tipo de vinho. Em Bourgogne há mais de 400 tipos diferentes de solo, o que se traduz numa produção que reúne vários dos vinhos mais caros do mundo.

Champagne: o segredo desta região, famosa em todo o mundo pelo champanhe e vinhos espumantes, é o clima. Devido às baixas temperaturas presentes durante o ano, as uvas são impedidas de amadurecer; o ponto exacto para os espumantes.

Vallée du Rhône: as margens do Rio Rhône produzem diferentes vinhos, dependendo a que altura do caudal se localizam as vinhas. Equilibrados e com personalidade, os vinhos desta região possuem uma qualidade que lhes permite ser alguns dos vinhos favoritos na Europa.

Alsace: a região, com influência germânica, pode orgulhar-se dos seus brancos; a Riesling e a Gewürztraminer que lhe dão um toque de Europa central, e a Silvaner, que produz um vinho de menor acidez. Esta é uma uva delicada e as suas características modificam-se em função do solo onde cresce.

Jura: vinhos de grande qualidade e com uma modesta produção anual. Uma pequena jóia francesa com pérolas como a Savagnin, uma uva autóctone, com a qual se elabora um vinho branco de intensa cor amarela. Também é de aqui que vem o vinho da palha e o vinho licoroso Macvin. A Trousseau e a Poulsard são, juntamente com a Pinot noir, as grandes responsáveis pela produção de tintos e rosés desta região.

Savoie: ainda que se considere parte da região que inclui Jura e Bugey, a verdade é que merece ser considerada individualmente. Muitas das suas variedades de uva apenas podem ser encontradas aqui, como é o caso da Jacquère, vinho branco, e a Mondeuse, vinho tinto.

Loire: é especialmente conhecida pelos seus vinhos brancos, ainda que alguns dos tintos, frutados e frescos, mereçam destaque.

Languedoc Rosellón: só a Região de Languedoc diz respeito à maior área vinícola francesa. Os vinhos, de carácter mediterrânico, são produzidos por uma das zonas menos beneficiadas pelo trabalho de marketing, embora o mesmo não suceda em relação ao enoturismo.

Provence: uma das regiões mais antigas e com maior tradição de produção de vinho. Excelente rosé, embora, se aquilo que pretende é um vinho tinto, o melhor será esperar que o envelhecimento faça o seu trabalho nos vinhos jovens.

Conhece os vinhos de todas as regiões francesas? Quais são as suas preferidas? Nós recomendamos:

 TAGS:Château Lafargue 2011Château Lafargue 2011

Château Lafargue 2011

 

 

 TAGS:Mumm Cordon RougeMumm Cordon Rouge

Mumm Cordon Rouge

3 cocktails de cava que não é possível ignorar

 TAGS:undefinedQuando se fala de cocktails normalmente pensamos nas bebidas tradicionais como o rum e a vodka, no entanto há uma tendência crescente para o uso de cava ou vinho espumante na elaboração de cocktails. Com a chegada do Verão, estas bebidas são bastante apetecíveis e ainda mais gratificantes em boa companhia. Hoje deixamos-lhe 3 cocktails de cava que pode preparar facilmente e partilhar com os amigos ou a família.

Cocktail de cava e morango

Ingredientes (para 4 copos):

  • 4 shots de licor de laranja
  • 4 colherzinhas de mel
  • 4 morangos frescos, sem parte verde
  • 1 garrafa de cava bem fria

Preparação:

  1. Numa batedora misturar todos os ingredientes menos o cava. Bater até obter um líquido suave e homogéneo.
  2. Servir o líquido até ao meio do copo bem frio.
  3. Encher o copo com cava ou espumante bem frio.

Cocktail água de Valência

Ingredientes:

  • 40ml de cava meio-seco
  • 80ml de sumo de laranja (de preferência natural e acabado de espremer)
  • 15ml de vodka
  • 2 colherzinhas de açúcar

Preparação:

  1. Misturar completamente os 4 ingredientes.
  2. É bom referir que esta bebida e bastante forte! A vodka é uma das bebidas brancas com maior graduação alcoólica, ao misturá-la com cava ou álcool esconde a sua presença ao paladar. Atenção às quantidades!

Cocktail de maçã espumante

Ingredientes:

  • 1 medida de sumo de maçã
  • 1/2 medida de conhaque
  • 1/2 medida de xarope de açúcar
  • 4-5 pedaços de maçã
  • 3 medidas de cava ou champanhe
  • Gelo a gosto

Preparação:

  1. Num shaker, misturar todos os ingredientes, menos o cava, até obter um creme homogéneo.
  2. Servir a mistura em copo frio e juntar o cava ou o champanhe.
  3. Também pode preparar uma versão sem álcool deste cocktail: substituir o conhaque por sumo de pêra, e o champanhe por sidra sem álcool.

 TAGS:Juvé y Camps Reserva de la FamiliaJuvé y Camps Reserva de la Familia

Juvé y Camps Reserva de la Familia

 

 

 TAGS:Juvé y Camps Brut RoséJuvé y Camps Brut Rosé

Juvé y Camps Brut Rosé

 

Cocktails com espumantes: cada vez melhores

 TAGS:undefinedSempre será um prazer tomar um bom cocktail durante um entardecer, de preferência num terraço junto ao mar e entre o pôr-do-sol e uma merecida companhia.

É muito habitual associar imediatamente a palavra cocktail ao whisky, rum, vodka ou gin, e sumo de fruta. Mas a verdade é que tudo se modifica, em Espanha, por exemplo, cresceram os cocktails de cava com vinhos espumantes, e segundo um inquérito efectuado pelo Grupo Codorníu Raventós, esta é uma “moda” que percorre os consumidores dos 18 aos 65 anos.

O Grupo Codorníu diz que: os espanhóis preferem saborear os seus cocktails durante o Verão e a preferência vai para o rum e o whisky, ainda que o cava já tenha subido para o terceiro lugar, ultrapassando os cocktails feitos com gin e tequila. Actualmente, 56% dos consumidores prefere um cocktail “clássico”, e 44% prefere provar bebidas novas, como aquelas que são feitas com cava; um valor estatístico que parece estar a ganhar terreno.

A combinação preferida dos inquiridos inclui cava e sumos de frutas, ainda que outros cocktails, mais exóticos, levem especiarias ou mel e sejam igualmente uma preferência ascendente.

Hoje em dia, qualquer cocktail pode ser preparado em casa, devido à enorme facilidade para encontrar os utensílios e complementos necessário para que sejam “quase profissionais”. No entanto, muitos ainda preferem sair e beber um copo com os amigos, seja em bares pequenos, especializados ou com um espaço chill out.

O mais importante, é saborear um bom cocktail de cava e em boa companhia : )

 TAGS:Recaredo Terrers Brut Nature Gran Reserva 2009Recaredo Terrers Brut Nature Gran Reserva 2009

Rinho espumante das adegas Raimat com Denominação de Origem Cava. Castas: Xarel·lo, Parellada, Macabeo e Chardonnay de 2009.12º de graduação alcoólica.

 

 

 TAGS:Raimat Chardonnay BrutRaimat Chardonnay Brut

Raimat Chardonnay Brut: vinho espumante das adegas Raimat com Denominação de Origem Cava e uma selecção de uvas Pinot noir e Chardonnay. 12º de graduação alcoólica. 

 

7 cocktails para celíacos

 TAGS:undefinedNada melhor do que saborear um delicioso cocktail para relaxar e deixar de lado as preocupações por um momento, incluindo os celíacos, que não têm porque privar-se deste prazer.

Hoje deixamos-lhe 7 receitas de cocktails sem glúten que pode elaborar em casa.

1. Canaletto

Ingredientes:

  • Cava ou champanhe
  • 100gr de framboesas
  • 2 colheradas de açúcar
  • Sumo de um limão

Preparação:

1. Macera as framboesas com açúcar e sumo de limão.
2. Deitar a mistura numa garrafa e misturar com o cava bem frio.
3. Servir em copos gelados e saborear.

2. Sangria

Ingredientes:

  • 2 maçãs
  • 1 pêssego
  • 1 laranja
  • 100 mililitros de conhaque
  • 100 mililitros de cointreau
  • 4 colheradas de açúcar
  • 500 mililitros de vinho tinto

Preparação:

1. Cortar a fruta em pequenos quadrados.
2. Macerar tudo com uma mistura de conhaque, cointreau e açúcar, durante 3 horas.
3. Misturar o vinho tinto antes de servir.

3. Cocktail com vinho

Ingredientes:

  • 60 mililitros de vinho
  • 30 mililitros de licor de sabugueiro St. Germain
  • 1 fio de bitter
  • Água mineral com gás
  • Gelo a gosto

Preparação:

1. Deitar o vinho, o licor e o bitter num copo com gelo.
2. Completar com a água com gás e misturar antes de servir.

4. Cocktail com champanhe

Ingredientes:

  • 1 colherada de licor de cássis
  • 150 mililitros de champanhe ou cava

Preparação:

1. Servir o licor de cássis e completar com champanhe ou cava.

5. Cocktail com cerveja

Ingredientes:

  • 250 mililitros de cerveja sem glúten
  • 250 mililitros de limonada

Preparação:

1. Servir a cerveja e completar com limonada.

6. Cocktail com vodka

Ingredientes:

  • 60 mililitros de vodka
  • Sumo de um limão
  • 1 colherzinha de açúcar

Preparação:

1. Deitar a vodka, o sumo de limão e o açúcar no shaker.
2. Servir em copo com gelo e decorar com uma rodela de limão.

7. Cocktail com rum

Ingredientes:

  • 60 mililitros de rum escuro
  • 180 mililitros de ginger ale
  • Um quarto de limão
  • Gelo a gosto

Preparação:

1. Deitar o ginger ale num copo com gelo.
2. Completar com rum, espremer o limão e servir.

 TAGS:Ruinart Blanc de BlancsRuinart Blanc de Blancs

Ruinart Blanc de Blancs

 

 

 TAGS:Agusti Torello Mata Brut Nature Gran Reserva 2010Agusti Torello Mata Brut Nature Gran Reserva 2010

Agusti Torello Mata Brut Nature Gran Reserva 2010

 

8 harmonizações para esquecer

 TAGS:undefinedAlgumas combinações de vinho com determinados pratos devem realmente ser evitadas e por vezes é mais importante saber quais as harmonizações que não se devem fazer do que seguir recomendações sobre as uniões gastronómicas ideais. Uma combinação infeliz pode provocar ressaca, azia ou arruinar completamente o sabor de um prato.

Com champanhe não deve… Uma das piores combinações com o champanhe seco são os bolos habitualmente servidos nas festas de casamento. Um sabor contraria o outro e o paladar é convertido num campo de batalha sem vencedores. A mesma fórmula é válida para caril com champanhe vintage.

O Cabernet Sauvignon não é grande amigo de… Um vinho Cabernet com elevada presença de taninos não deve ser acompanhado de gelado, o resultado é um vinho amargo e um gelado excessivamente doce. As ostras, também não são uma boa companhia para este vinho, a sua textura torna-se arenosa com um sabor desagradavelmente metálico, tal como o linguado, que ao ser combinado com Cabernet perde o sabor delicado que o caracteriza.

Pinot Noir com… Se o prato a saborear é um frango avinagrado com estragão, é melhor esquecer o Pinot Noir, o vinagre de ervas, tal como qualquer condimento de elevada acidez, reduz substancialmente o sabor frutado deste vinho.

Se o Sauvignon Blanc for um dos favoritos… O ideal é ficar longe de caviar e queijo azul, com o primeiro o vinho perde todas as suas características e com o segundo gera-se uma verdadeira competição no paladar.

O Chardonnay é inimigo de… Talvez a combinação de Chardonnay e gelado possa parecer interessante, porém esta é a receita infalível para ter uma ressaca inesquecível. É também recomendável manter a distância entre este vinho e peixes gordurosos como a cavala, que modificam totalmente o paladar do vinho, ou as ostras, que perdem o seu sabor subtil. Finalmente, o Chardonnay perde vida quando acompanhado por alimentos picantes.

Chianti, melhor longe de… Não é o melhor vinho para acompanhar uma salada de atum ou pratos similares, o vinho ganha um sabor metálico, nada equilibrado.

Não estragues o Merlot… Se as alcachofras, as couves de Bruxelas e o feijão verde são alguns dos pratos predilectos, é melhor guardar o Merlot tinto para outras refeições. No geral, com estes vegetais vai melhor um vinho branco.

Não desperdices uma garrafa de Borgonha… Lasanha e Borgonha, é um desses casamentos de final infeliz, ou seja, azia.
Borgonha, queijo e molho de tomate é uma associação demasiado fortes para o estômago.

 

Os melhores aperitivos para um evento empresarial

 TAGS:undefinedNão entramos apenas na Primavera, mas também na temporada de eventos empresariais, feiras e palestras. Este tipo de acontecimento implica um bom serviço de catering, que deve adaptar-se a diferentes tipos de paladar.

A maioria dos aperitivos servidos nestas ocasiões são leves, frios ou quentes e de tamanho pequeno. Os cocktails de cava ou champanhe costumam ser um bom início, tanto para começar a conhecer os restantes participantes, como para preparar o estômago.

Dependendo da hora a que é servido o aperitivo, também é importante a presença de sumos (naturais, dois diferentes mínimo) e alguns refrescos.

Após os primeiros cocktails, as mesas devem estar preparadas com vinho branco e vinho tinto. É recomendável que estes vinhos possuam uma baixa graduação alcoólica, que sejam vinhos de qualidade, com Denominação de Origem e de preferência da região onde decorre o evento ou da região de origem da empresa que o patrocina.

Tal como os vinhos, também as cervejas devem marcar presença, sobretudo se os eventos decorrem em épocas com temperaturas altas. É aconselhável que a cerveja seja nacional e se for possível servir algumas variedades artesanais.

Também é agradecido encontrar vermute neste tipo de reuniões. O branco é elegante, de menor graduação alcoólica e bastante recomendável. Em algumas ocasiões são servidos cocktails sem álcool, são frescos e deixam um bom paladar para entrar na refeição ou mesmo para voltar às actividades previstas. No entanto, existe sempre a opção de servir um cocktail original, com um leve toque alcoólico.

Dependendo do tipo de organização e das actividades, muitos eventos empresariais utilizam os “clássicos”: Um champanhe ou cava de prestigio, a cerveja nacional de maior consumo, um bom vinho com Denominação de Origem conhecida ou tipo de cocktail conhecido por todos.

 

 TAGS:Moët & Chandon Brut ImpérialMoët & Chandon Brut Impérial

Moët & Chandon Brut Impérial: um vinhos espumantes Champagne está elaborado com pinot noir e pinot meunier e 12,5º de álcool en volume. 

 

 

 TAGS:Quinta do Vesúvio 2011Quinta do Vesúvio 2011

Quinta do Vesúvio 2011: um vinhos tinto da D.O. Douro a base das castas touriga nacional e touriga franca de 2011 e com uma teor de álcool de 14º.