Etiqueta: alimentação

Os alimentos mais susceptíveis de fraude

 TAGS:undefined

Lamentavelmente, a fraude de alimentos parece ser uma prática que se alargou a todo o mundo.

A substituição de ingredientes, por outros mais baratos e de inferior qualidade, afecta todo o tipo de alimentos, desde os produtos exclusivos, que ganharam popularidade nos últimos anos, até aos que fazem parte da nossa alimentação diária.

Apesar de a cada ano aumentarem as medidas de protecção a este tipo de práticas, os consumidores devem estar prevenidos para evitar enganos. Foi por esta razão que elaborámos uma lista com os alimentos mais propensos a ser manipulados de modo fraudulento.

Alimentos ecológicos: apesar do crescente interesse e consumo de que são alvo nos últimos anos, um estudo realizado nos Estados Unidos indica que 40% dos alimentos comercializados como sendo ecológicos, contêm pesticidas e outros vestígios de substâncias utilizadas no cultivo industrial.

Arroz: existem diferentes variedades, classificadas segundo a forma do grão, textura, cor, e, evidentemente, a sua qualidade. Este é um dos enganos mais habituais, o arroz de qualidade inferior vendido como sendo superior, tal como o caso do arroz para risotto comercializado no Reino Unido. Em alguns casos o grão é adulterado com resinas, o que é imperceptível até ser cozinhado.

Peixe: um dos alimentos com maior probabilidade de fraude. Entre os modos mais comuns de adulterar a apresentação do produto, destaca-se a alteração da data de pesca e as etiquetas enganosas, onde se substituem espécies de menor valor comercial por outras semelhantes, de maior valor.

Sumos de frutas: já não é segredo que os sumos de fruta são diluídos em água e contêm adoçantes e corantes, inclusive muitos daqueles que apresentam na etiqueta “100% natural” ou “concentrado”.

Lácteos: perante o crescente número de casos de fraude, muitos países promovem a integração de uma etiqueta indicadora da Denominação de Origem dos produtos lácteos. A adulteração mais comum consiste em misturar água e leite de menor qualidade, porém, nos últimos anos foram detectadas outras práticas que põem em risco a saúde dos consumidores.

Vinho: lamentavelmente a adulteração do vinho é mais habitual do que se pensa. Provavelmente, 70% do vinho vendido na China seja falso. Normalmente, a fraude refere-se a mistura de uvas de castas não indicadas no rótulo, ou mesmo a químicos adicionados em produtos vendidos como premium

 TAGS:Viña Ardanza Reserva 2007Viña Ardanza Reserva 2007

Viña Ardanza Reserva 2007: Eleito o “Melhor Vinho de Rioja” no prestigiado torneio de inglês Vinhos da Espanha.

 

 

 TAGS:Roda Reserva 2010

Roda Reserva 2010

Roda Reserva 2010, um vinhos tinto da DO Rioja Com garnacha negra, tempranillo, graciano e garnacha de 2010, teor alcoólico: 14º. 

O que se come nos 5 países mais saudáveis do mundo?

 TAGS:undefinedUm estudo, recentemente publicado pela revista britânica de saúde The Lancet, dá a conhecer o estado actual da saúde em 188 países. O estudo foi elaborado a partir de dados obtidos nos últimos 25 anos, em relação a salubridade, doenças e riscos de infeções, de diferentes territórios, e dirigido aos factores sócio-económicos de cada região. Assim, foi elaborado um ranking dos países mais saudáveis do mundo: Islândia, Singapura, Suécia, Andorra e Reino Unido.

Os especialistas garantem que para além do elevado índice de factores como o rendimento médio por habitante, o nível da Educação ou a fertilidade, este resultado deve-se aos bons hábitos alimentares nestes países. Esta opinião foi corroborada por vários nutricionistas que estudaram as característica da dieta habitual dos países em questão.

Aqui ficam os resultados da análise dos hábitos alimentares nos 5 países mais saudáveis do mundo, segundo a investigação realizada pela publicação Business Insider:

5. Reino Unido:
Já passou a fase em que a gastronomia britânica era baseada em alimentos processados e os fritos do British Breakfast ou do Fish&Chips. A população substituiu esta dieta e passou aos produtos locais, segundo a época, cultivados de modo orgânico, e na qual abundam os vegetais ricos em vitamina C e fibra, os nabos e as couves de Bruxelas.

4. Andorra:
Andorra é o segundo maior consumidor de vinho no mundo, um facto que parece estar relacionado com a saúde deste pequeno país europeu. Vários estudos demonstraram os diversos benefícios para a saúde, fornecidos pelo consumo de vinho tinto, que contém antioxidantes e ajudam a prevenir as doenças cardiovasculares, como o colesterol elevado e os acidentes vasculares cerebrais.

3. Suécia:
A dieta diária deste país escandinavo é composta por muitos alimentos fermentados que facilitam uma boa digestão. Entre os saborosos pratos locais encontra-se o filmjölk, uma espécie de iogurte que habitualmente está presente em todos os pequenos-almoços.

2. Singapura:
A cozinha tradicional de Singapura caracteriza-se pela elevada utilização de especiarias como gengibre e curcuma. Para além de ser imprescindíveis nos típicos pratos de caril, estas substâncias têm propriedades altamente benéficas para a saúde: são anti-inflamatórias, anti-enjoo, e ajudam a melhorar a circulação sanguínea.

1. Islândia:
O peixe tem um papel fundamental na vida deste país escandinavo, já que faz parte da base da sua economia e alimentação.
O salmão e o arenque são as espécies mais consumidas nesta ilha, “carnes” estas que possuem e fornecem Ómega 3. O seu prato típico chama-se Harðfiskur, um peixe seco que é servido com pão de cereais integrais feito a carvão.

 TAGS:Cadão 2012Cadão 2012

Cadão 2012

 

 

 TAGS:Quinta do Portal Grand Reserva 2011Quinta do Portal Grand Reserva 2011

Quinta do Portal Grand Reserva 2011

Perder peso? Dieta com vinho!

 TAGS:undefinedSe está a fazer dieta e o vinho faz parte das suas prioridades, não perca as receitas que hoje publicamos. Tome nota!

Vinho e presunto

Dois produtos de combinação irresistível e que podem ajudar a perder peso. Talvez lhe pareça impossível, porém, o Instituto Médico Europeu da Obesidade (IMEO), elaborou uma dieta gourmet que inclui vinho tinto e presunto ibérico.

Com esta dieta pode perder entre 4 e 6Kg, aproximadamente, sempre que o consumo seja moderado. Os responsáveis pela criação da dieta acrescentam que o presunto ibérico fornece ferro e vitaminas do grupo B, e que o seu conteúdo em gorduras saturadas é reduzido, tendo, pelo contrário, uma elevada presença de ácidos gordos monoinsaturados, como o ácido oleico.

A dieta do vinho e presunto substitui alimentos tradicionalmente usados para emagrecer; o peixe e as verduras.

Vinho e chocolate

Dupla excelência… As suas possíveis combinações criam harmonizações e provas simplesmente fantásticas. Esta dieta foi proposta pelo Professor Tim Spector, do King College de Londres, que estabelece algumas das melhores opções para activar o movimento intestinal e incrementar a reprodução de bactérias intestinais benignas, que ajudam a reduzir o peso. Os alimentos indicados são o queijo, o vinho e o chocolate, e a proposta inclui a recomendação de uma alimentação o mais variada possível. A explicação reside no facto de quanto maior for a variedade, maior é também a diversidade de organismos presente no nosso sistema digestivo, o que aumenta a qualidade da saúde e a capacidade para queimar gorduras.

Vinho e ovos

Parece ser que o nosso organismo agradece a combinação do vinho com outros alimentos. O ovo é o alimento que mais facilita um baixo consumo de energia, e, por outro lado, juntamente com o vinho, proporciona uma elevada quantidade de proteínas e menos hidratos de carbono.

 

 TAGS:Quinta do Vale Meão 2013Quinta do Vale Meão 2013

Quinta do Vale Meão 2013

 

 

 TAGS:Meandro 2013Meandro 2013

Meandro 2013

Quem bebe vinho ou cerveja, come melhor

 TAGS:undefinedSegundo um estudo da Universidade Miguel Hernández (UMH) em Elche, os estudantes que bebem cerveja e vinho, moderadamente, habitualmente consomem maior quantidade de peixe, frutas e hortaliças, ingredientes que fazem parte da dieta mediterrânica e considerados base de uma alimentação saudável.

Por outro lado, os jovens abstémios inquiridos (mais de 1000 entre 17 e 35 anos de idade), admitiram consumir uma menor quantidade de peixe, fruta e hortaliça e o dobro de carne, tal como indicaram também os inquéritos efectuados a consumidores de vários tipos de álcool, quando comparados com os bebedores moderados de cerveja e vinho.

Segundo estes resultados, 18,9% dos participantes tomava apenas vinho ou cerveja de forma moderada, 19,5% não bebia álcool e 61,6% consumia diversos tipos de álcool, incluindo bebidas de elevado teor alcoólico.

O consumo médio de álcool atingiu 4,3g diários, um valor possível de considerar entre baixo a moderado, já que é inferior a 11,8g/dia, o valor resultante do inquérito de 2011/2012, elaborado pela Pesquisa Nacional de Saúde a indivíduos da mesma idade adulta.
No entanto, os investigadores reconhecem a controvérsia existente na comunidade cientifica internacional sobre a recomendação de consumo de álcool, ainda que consumido moderadamente, devido aos efeitos negativos resultado de um consumo excessivo.

Os resultados do trabalho realizado pela UMH, demonstram principalmente a importância de estudar simultaneamente alimentação e consumo de álcool, quando o objecto de estudo são os efeitos do álcool no organismo. O que também nos recorda que a dieta mediterrânica inclui a presença de vinho nas refeições. Sempre moderadamente, é claro.

 TAGS:Quinta do Portal Grand Reserva 2011Quinta do Portal Grand Reserva 2011

Quinta do Portal Grand Reserva 2011: um vinhos tinto com D.O. Douro está elaborado com uvas de 2011 e com 13º de teor de álcool.

 

 

 TAGS:Herdade das Servas Touriga Nacional 2008Herdade das Servas Touriga Nacional 2008

Herdade das Servas Touriga Nacional 2008: um vinhos tinto Alentejo com os mejores cachos de touriga nacional de 2008 e com 14.5º de teor de álcool.

Chocolate e vinho: aliados na dieta e no paladar

 TAGS:undefinedEle há prazeres na vida, como o de juntar vinho e chocolate, que até agora pareciam estar ligados a um determinado conceito de culpa, já que que se tende a pensar que os sabores deliciosos não podem ser saudáveis. Porém, uma série de estudos recentes sobre o vinho, revelam que, sempre consumido com moderação, o vinho é um grande aliado do nosso organismo na prevenção de doenças cardiovasculares e envelhecimento entre outros.

Aquilo que até agora desconhecíamos é que o chocolate também traz benefícios à nossa saúde, combinado com outros alimentos, o vinho, ou pelo menos são estas as conclusões dos estudos realizados por dois nutricionistas – Aidan Goggins e Glen Matten – que em breve irão publicar toda a informação relativa aos estudos num livro: The Sirtfood Diet.

Os autores descrevem a sua investigação sobre as sirtuínas, as enzimas que afectam o mecanismo celular regulando a expressão de determinados genes. Estas enzimas encontram-se em alguns vegetais conhecidos como estimuladores das sirtuínas, que, segundo os estudos, põem em funcionamento os mesmos mecanismos intervenientes no nosso organismo quando fazemos exercício, ajudando-nos a perder peso ao queimar gorduras e incrementando a massa muscular.
Nos alimentos referidos incluem-se as couves, mirtilo, cítricos, maçã, cebola, chá verde, alcaparras, vinho tinto e chocolate preto. Evidentemente, a recomendação é a de que estes alimentos devem ser consumidos com moderação, sobretudo no caso do vinho.

Nós acrescentamos que, apesar dos benefícios que estes alimentos parecem estar prestes a demonstrar, o ideal é manter uma alimentação equilibrada, um estilo de vida que inclua o exercício físico, e, (porque não?) de vez em quando oferecer um mimo a nós próprios com um bom vinho, chocolate e aquilo que o nossa corpo peça. Isso sim…sem abusar…

 TAGS:Duorum 2013Duorum 2013

Duorum 2013 costuma acompanhar de comida chinesa e carne grelhada. 

 

 

 TAGS:Porca de Murça 2013Porca de Murça 2013

Porca de Murça 2013 um vinhos tinto com D.O. Douro cujo coupage contém tinta roriz e touriga nacional de 2013 e tem um volume de álcool de 13º.