Etiqueta: alemanha

As zonas vitivinícolas alemãs (III/III)

 TAGS:undefinedOs vinhos alemães ocupam diversas áreas de grande beleza no país. Vale a pena, não só descobrir as regiões vinícolas, como conhecer os seus diferentes vinhos. Hoje fazemos uma visita a outras zonas de produção de vinho e conhecemos um pouco das suas castas, tipos de vinho e extensão de produção.

Mittelrhein

Ainda que seja uma zona de reduzida dimensão, produz diversos vinhos de grande importância, tais como, Riesling, Müller-Thurgau e Kerner, sendo o primeiro o que mais se destaca entre eles, com 70% do total de variedades. Aqui também se encontram uvas Weißburgunder (Pinot blanc) e Grauburgunder (Pinot gris).

Comarca de Saale-Unstrut

Talvez seja uma das mais belas zonas da Alemanha. São paisagens repletas de vinha e onde se destacam mais de 30 variedades de uvas, entre as quais: Müller-Thurgau, Weißburgunder e Silvaner. A Riesling e a Gutedel representam os vinhos brancos, nos vinhos tintos; Portugieser, Blauer Zweigelt e Spätburgunder. São cerca de 500 produtores dedicados ao vinho nesta região de vinhos de qualidade.

Platz ou Região de Palatinado

Uma grande parte das vinhas localiza-se na região de Mittelhaardt. A zona compreende mais de 5000ha de superfície, onde se destaca o Riesling sobre qualquer outra variedade. Não é injustificado, como tal, que este seja um dos vinhos com maior exportação da Alemanha. No vinho branco, a exploração dirige-se sobretudo às castas Gewürztraminer e Scheurebe e nos vinhos tintos: Dornfelder, Portugieser, Spätburgunder e Regent. 3000 famílias dedicam-se à produção de vinho nesta zona, muitos dos quais são vendidos nas suas próprias adegas.

Rheingau – Uma longa tradição

Compreende 3000ha de superfície vinícola, onde se destaca o cultivo de Riesling, e outras variedades como Spätburgunder, Müller-Thurgau, Ehrenfelser, Weißburgunder. Também as castas internacionais como a Chardonnay e a Sauvignon blanc fazm parte da produção regional.

Se pretende conhecer mais sobre as regiões vitivinícolas alemãs, não perca os dois artigos anteriores desta série: As zonas vitivinícolas alemãs (I/III) e As zonas vitivinícolas alemãs (II/III).

 TAGS:Markus Pfaffmann Riesling Trocken 2015Markus Pfaffmann Riesling Trocken 2015

Markus Pfaffmann Riesling Trocken 2015: Vinho branco com Denominação de Origem Pfalz. Colheita de 2015. Graduação alcoólica- 12.5º

 

 

 TAGS:Klumpp Grauburgunder Trocken 2015Klumpp Grauburgunder Trocken 2015

Klumpp Grauburgunder Trocken 2015: Vinho branco com Denominação de Origem Baden das adegas Klumpp elaborado com uvas de 2015. 

 

 

As zonas vitivinícolas alemãs (II/III)

 TAGS:undefinedGraças aos grandes contrastes de temperatura, a Alemanha possui diversas zonas vinícolas que produzem vinhos brancos e tintos. Já aqui foram descritas algumas destas rgiões no nosso primeiro artigo, desta vez revelamos algumas zonas mais onde é elaborado o bom vinho alemão.

Zona de Franken ou Francónia

São 6.040ha junto ao rio Main. Uma grande parte destes vinhedos encontra-se na Cidade de Würzburg e seus arredores e os vinhos que aqui se produzem são diversos, destacando-se entre eles: Steinwein, Silvaner e Müller-Thurgau. No vinho tinto as referências são as castas Domina e Spätburgunder (Pinot noir). Nesta zona agrupam-se mais de 5.400 empresas viticultoras, com vinhas de grande reputação como os de Homburger Kallmuth, Rödelseer Küchenmeister, Randersackerer Pfülben e Escherndorfer Lump.

Zona de Mosel-Saar-Ruwer

Esta região de vinho alemão é a mais antiga do país. Ocupa 10.400ha e possui vários microclimas que possibilitam a elaboração de um dos vinhos mais conhecidos do país, o famoso Riesling, vinho de acidez equilibrada e considerado um dos melhores brancos do mundo. A sua especialidade é a antiga variedade de uva Elbling, para além da Müller-Thurgau, a Burgunder Weiß e a Grau. No total, existem cerca de 2000 terrenos de vinha, cujos donos produzem os seus próprios vinhos. O enoturismo está bastante vinculado a esta zona onde se realizam provas de vinho muito variadas.

Comarca vitivinícola Hessische Bergstraße

Ainda sendo a mais pequena do país, é uma das zonas com mais história. São 440ha de superfície vitícola, onde, tal como em outras regiões, a preferência é dada aos vinhos brancos Neste caso as castas Riesling, Grauburgunder, Weißburgunder, Müller-Thurgau e Silvaner. As variedades tintas são a Blauer Spätburgunder, Dornfelder e Gewürztraminer.

Se pretende saber mais sobre as zonas vitivinícolas alemãs, não perca a primeira parte desta série de artigos, As zonas vitivinícolas alemãs (I/III).

 TAGS:Hoffmann Simon Guts-Riesling Trocken 1L 2014Hoffmann Simon Guts-Riesling Trocken 1L 2014

Hoffmann Simon Guts-Riesling Trocken 1L 2014: um vinhos branco Mosel com os mejores cachos de riesling de 2014 e 10º de álcool en volume

 

 

 TAGS:Dr Loosen Dr L Riesling 2015Dr Loosen Dr L Riesling 2015

Dr Loosen Dr L Riesling 2015: Vinho branco Mosel-Saar-Ruwer com Riesling de 2015. 9º de graduação alcoólica.

 

 

As zonas vitivinícolas alemãs (I/III)

 TAGS:undefinedOs vinhos alemães já fazem parte de uma longa tradição e cada vez obtêm maior presença no mercado internacional de vinho. Para conhecer os seus vinhos é necessário saber quais são as principais regiões produtoras de vinho na Alemanha.

São 13, as zonas com uma extensão média de 100.000ha e a grande maioria concentra-se a Sul e Sudoeste, dadas as condições climáticas que permitem melhores resultados.

As castas principais são a Riesling e a Müller-Thurgau; as mais vendidas e exploradas a nível comercial, que apresentam vinhos frescos, na sua maioria brancos. A exportação dos vinhos alemães na Europa é feita principalmente para a Grã-Bretanha, fora do continente é vendido sobretudo nos EUA.

Algumas das suas regiões vinícolas são: Ahr, Baden, Franken, Hessische Bergstraße, Mittelrhein, Nahe, Pfalz, Rheinhessen, Saale-Unstrut e Württemberg.

Comarca vinícola de Ahr

As paisagens desta região têm como protagonista o rio com o mesmo nome. O Ahr possui 552ha de superfície plantada de vinha. A grande maioria da produção concentra-se nos vinhos tintos das castas Spätburgunder, Portugieser (que os ampelográfos suspeitam ter origem portuguesa e mais concretamente, no Porto), Dornfelder e Frühburgunder. A uva branca mais utilizada é a Riesling, que ocupa cerca de 41ha de plantação.
A maior parte dos produtores desenvolve uma atividade secundaria, ainda que se denote um crescimento a nível de uma nova geração de viticultores, o que provoca a reactivação do sector.

Zona de Baden

Baden, com um clima mais quente e paisagens belíssimas, é uma das melhores zonas para a produção de vinho. 60% do seu cultivo diz respeito a uva branca, enquanto que o restante 40% pertence à uva tinta. A casta de maior importância é a Spätburgunder, e a sua conhecida variedade Burgunder (da família da Pinot); para além dos brancos Riesling e Müller-Thurgau. De um modo geral, o vinho encontra-se em mãos de adegas familiares e conta com 77 cooperativas de viticultores e 400 plantações de vinha.

 

 TAGS:Klumpp Cuvée N°1 Trocken 2013Klumpp Cuvée N°1 Trocken 2013

Klumpp Cuvée N°1 Trocken 2013

 

 

 TAGS:St. Urbans-Hof Wiltinger Alte Reben Riesling Kabinett 2014St. Urbans-Hof Wiltinger Alte Reben Riesling Kabinett 2014

St. Urbans-Hof Wiltinger Alte Reben Riesling Kabinett 2014