O álcool sintético pode substituir o álcool natural?

 TAGS:undefinedProvavelmente, já muitos de nós sofremos de arrependimento após uma noite de festa, devido à esmagadora consequência chamada ressaca. Dor de cabeça, enjoos e tonturas, fazem-nos detestar aquele copo a mais, bebido na noite anterior rodeados de amigos. Uma cena que se repete com alguma regularidade quando passa algum tempo sobre a promessa de nunca mais beber. Mas no fundo continuamos a fazer a mesma pergunta: até quando temos que sofrer ressacas?

Parece ser que as súplicas daqueles que já sofreram esta desagradável experiência foram finalmente ouvidas por um grupo de investigadores do Imperial College de Londres. O trabalho de investigação desenvolveu um produto chamado álcool sintético; uma série de compostos químicos, o alcosynth, capaz de produzir o efeito relaxante e desinibidor que normalmente acompanha a embriaguez, tudo isto com a ausência dos efeitos negativos na saúde, incluindo as ressacas.

O professor David Nutt, coordenador desta investigação, garante que foram patenteados cerca de 90 componentes de álcool sintético. Estas são drogas não nocivas para a saúde, com capacidade para reproduzir os efeitos positivos do álcool no nosso cérebro, sem perder o sabor das nossas bebidas preferidas, graças a um estudo efectuado sobre as reações químicas de diferentes bebidas em humanos.
Perante a crescente consciencialização de estilos de vida saudáveis, a substituição do álcool natural por álcool sintético parece ser uma excelente ideia.

David Nutt assegura que em 2050 a indústria do álcool não será tal como a conhecemos hoje, devido à chegada do álcool sintético. No entanto, tudo isto depende da aprovação dos organismos internacionais, que devem avaliar não apenas a questão da saúde, mas também as consequências económicas desta substituição numa indústria milionária como a das bebidas alcoólicas.

Por esta razão, fica a dúvida: será que o álcool sintético vai substituir o álcool natural? Talvez ainda tenhamos que esperar alguns anos para conhecer a resposta…

 TAGS:Ron Diplomático 12 Años Reserva ExclusivaRon Diplomático 12 Años Reserva Exclusiva

Ron Diplomático 12 Años Reserva Exclusiva

 

 

 TAGS:Lagavulin 16 AnosLagavulin 16 Anos

Lagavulin 16 Anos

3 cocktails (deliciosos) com café

 TAGS:undefinedPara alguns faz parte de um ritual matinal que ajuda a começar o dia, para outros é perfeito para as longas e agradáveis conversas que surgem após uma refeição em boa companhia. Mas não há dúvida de que o café é uma das bebidas mais populares do mundo. O seu sabor, forte e aconchegante, assim como o efeito energético que produz, fizeram dele um elemento básico na alimentação de muitas pessoas.

Seja qual for o seu momento preferido para tomar café, hoje trazemos uma selecção de 3 cocktails de café, de que certamente irá gostar.

Galo da manhã

Um cocktail de origem mexicana, potente e forte, como o canto de um galo pela manhã.
Ingredientes:

  • 40ml de Tequila Reposado
  • 15ml de Licor de Café
  • 230ml de Café
  • 2 colheradas de Néctar de Agave
  • 1 colherzinha de Creme de Leite
  • 1 colherzinha de Extracto de Baunilha
  • Noz moscada

Elaboração:

  1. Misturar o néctar de agave, o creme de leite e o extracto de baunilha até adquirir consistência.
  2. Juntar tequila, licor de café, uma chávena do mesmo, e cobrir com a mistura feita anteriormente. Decorar com noz moscada moída.

Urabá

Este cocktail tem o mesmo nome da região colombiana de Urabá; um cruzamento de caminhos entre o Oceano Pacífico e o Atlântico, que separa a América do Sul e a América Central. É uma bebida que une a essência das Caraíbas, em forma de rum e banana, e a qualidade do café colombiano.

Ingredientes:

  • 1 Café Expresso
  • 30ml de Rum Branco
  • 30ml de Licor de Banana

Elaboração:

  1. Não pode ser mais simples: Introduzir todos os ingredientes num shaker e agitar bem.

Expresso Martini

A bebida preferida do agente secreto James Bond é um dos cocktails mais famosos do mundo, elegante e sofisticado, é especial para acompanhar bons momentos. Aqui fica uma versão para os amantes de café.

Ingredientes:

  • 45ml de Licor de Café
  • 30ml de Vodka
  • 30ml de Café Expresso

Elaboração:

  1. Introduzir todos os ingredientes num shaker e agitar até ficar homogéneo. Servir em copo de Martini com gelo.

E agora…mãos à obra! Tchim-tchim!

 TAGS:Licor de Café RuaviejaLicor de Café Ruavieja

Licor de Café Ruavieja

 

 

 TAGS:Bailey's Irish Cream CaramelBailey’s Irish Cream Caramel

Bailey’s Irish Cream Caramel

Estudos: vinho, olfacto e memória

 TAGS:undefinedUma investigação desenvolvida em Las Vegas concluiu que escanções e provadores de vinho possuem zonas do cérebro mais desenvolvidas do que as outras pessoas. O estudo indica que estas zonas estão directamente relacionadas com a memória, e que podem diminuir as possibilidades do aparecimento de doenças como o Alzheimer.

A chave deste descobrimento está no olfacto. Devido à sua profissão, os especialistas do vinho têm este sentido mais desenvolvido do que o habitual. O seu trabalho ao longo dos anos tem consequências no nível de percepção aromática e no exercício de determinadas áreas cerebrais. Deste modo, o estudo conclui que ao exercitar o sentido do olfacto, o trabalho desempenhado pela memória também se desenvolve, o que pode constituir uma prevenção do Alzheimer.

A investigação foi levada a cabo por Sarah Banks, neuropsicóloga do Centro de Saúde Mental de Cleveland, e pretendia responder à pergunta: “Porque é que os especialistas provadores de vinho, podem detectar aromas e sabores que as restantes pessoas não identificam?”

Para o estudo foram efectuados scanners da actividade cerebral de 13 escanções e 13 amantes de vinho quando expostos a aromas de vinho e fruta. Na conclusão foi comprovado o facto de que os especialistas conseguem detectar cheiros não percebidos pelos outros participantes. Porém, o maior descobrimento foi o de localizar as zonas do cérebro, que são exercitadas quando o sentido do olfacto entra em acção, entre estas zonas encontram-se precisamente aquelas que são susceptíveis de sofrer doenças relacionadas com a memória.

“Esta é uma boa notícia para os escanções, já que, possivelmente, possuem alguma protecção contra o Alzheimer”, afirmou a Dra. Banks numa recente entrevista com a cadeia de televisão americana CBS. Ainda que neste momento seja apenas uma conjectura, a neuropsicóloga indica que esta é uma informação que permite continuar a investigar a memória, e, por consequência, obter respostas a nível de prevenção e tratamento das doenças que a podem afectar.

Definitivamente, vale a pena cheirar cada copo de vinho antes de o beber, seja para saborear uma experiência dos sentidos ou melhorar a nossa memória.

 

 TAGS:Palato do Côa Reserva Branco 2014Palato do Côa Reserva Branco 2014

Palato do Côa Reserva Branco 2014

 

 

 TAGS:Quinta de Roriz Reserva 2010Quinta de Roriz Reserva 2010

Quinta de Roriz Reserva 2010

O que querem beber os jovens

 TAGS:undefinedO Movimento Vinho D.O. é uma iniciativa promovida pela Conferência Espanhola de Conselhos Reguladores Vitivinícolas (CECRV) e tem por objetivo levar até ao público jovem os conhecimentos do vinho com Denominação de Origem.

O Movimento realizou um inquérito nas redes sociais, no qual participaram aproximadamente 1000 pessoas, para recompilar informação sobre as preferências e tendências existentes em relação à cultura do vinho na população jovem.

Estas foram as principais conclusões do inquérito:

1. Qualidade acima de tudo
O que os jovens consideram mais importante actualmente, a resposta de 93% dos inquiridos, é a qualidade daquilo que consomem. O segundo fator mais importante, segundo 74%, é o facto de o vinho possuir ou não Denominação de Origem. O preço é o terceiro factor, e a marca é apenas relevante para 16%.

2. Denominação de Origem
Tal como já foi mencionado, esta é uma característica fundamental para 47% dos jovens, quando escolhem um vinho.

3. O tinto é a escolha preferida
Rei entre os vinhos, o tinto é a escolha preferida dos consumidores contemporâneos, seguido do vinho branco, espumantes, e por último os rosés e os licores ou vinhos doces.

4. Beber é em boa companhia
Para 74% da população espanhola mais jovem, a razão principal para beber vinho, é o estar e saborear a pérola dos líquidos com os amigos, para outros a melhor maneira de saborear um copo de vinho é fazendo-o com o namorado ou namorada.

 TAGS:Odisseia 2012Odisseia 2012

Odisseia 2012

 

 

 TAGS:Monte da Freixeira 2011Monte da Freixeira 2011

Monte da Freixeira 2011

Estudos: o álcool e a fertilidade

 TAGS:undefinedA infertilidade é um dos problemas que mais causa dores de cabeça aos casais, principalmente quando os dados revelam que este transtorno afecta quase 25% das pessoas que desejam ter filhos no mundo ocidental.

Um estudo efectuado pelo Hospital Universitário de Aarhus, na Dinamarca, revelou que um dos factores de maior responsabilidade na concepção é o consumo excessivo de álcool. Segundo os investigadores, um consumo semanal de 14 unidades de álcool reduz a fertilidade nas mulheres.
Já se sabe que o álcool é interdito durante a gravidez, pois pode ser extremamente prejudicial para o desenvolvimento do feto, porém, os dados deste estudo afirmam que também é conveniente evitá-lo na fase prévia à concepção do bebé.
No entanto, e ainda que possa ser surpreendente, o estudo também conclui que um consumo moderado, menos de 8 unidades semanais, não tem qualquer influência na capacidade de procriar.
A verdade é que é aconselhável evitar o álcool durante a concepção, já que pode suceder que se encontre em gestação e ainda não tenha conhecimento do seu estado.

O estudo em questão decorreu durante um ano e contou com a participação de mais de 6.000 mulheres dinamarquesas, entre 21 e 45 anos, registando o seu consumo de álcool, ciclos menstruais, frequência de relações sexuais, e ainda o consumo de tabaco.
Foram constituídos cinco grupos de estudo, em função da quantidade de álcool consumida pelas participantes.
As conclusões indicam que o grupo que consumiu 14 ou mais unidades de álcool por semana, atingiu 12% na taxa de gestação, enquanto que os grupos de menor consumo alcançaram 17% na mesma taxa.

 

 TAGS:Emilio Moro 2014Emilio Moro 2014

Emilio Moro 2014

 

 

 TAGS:Quinta da Leda 2011Quinta da Leda 2011

Quinta da Leda 2011

Vodka: 6 benefícios que certamente desconhece

 TAGS:undefinedEsta grande bebida, famosa pelo forte sabor e pela capacidade de ser integrada em cocktails, é também usada como solução para vários problemas, que talvez desconheça e é bom saber.

1. Caspa e problemas no couro cabeludo: experimente fazer uma solução de água com vodka e aplicar na cabeça. Devido à sua elevada acidez, a vodka é capaz de eliminar a bactéria responsável pela caspa.

2. Mau hálito: tal como o problema de caspa, o mau hálito também é causado por bactérias. Não é preciso bebê-la, basta borrifar a língua com vodka misturada com um pouco de água.

3. Pés gretados: para além de ser um problema estético pode também ter consequências na saúde. Mergulhe os pés numa bacia com água morna e uma colher de vodka. As gretas irão desaparecer num abrir e fechar de olhos.

4. Pele clara: esta bebida é genial para limpar os poros da pele. No entanto, e como sempre em relação ao álcool, moderadamente. Misture a vodka com um pouco de água e borrife na pele.

5. Rugas: uma massagem com vodka e água sobre as rugas pode esticar a pele novamente, no entanto, para peles sensíveis esta pode não ser a melhor opção.

6. Cabelo brilhante: tão simples como misturar umas gotas ao seu champô para obter um resultado surpreendente. Como a vodka possui um nível de pH extremamente baixo, ajuda a equilibrar a hidratação do cabelo, o que liberta a ondulação natural e o torna muito mais fácil de manejar. Apenas umas gotas, recorde.

 

 TAGS:Grey Goose Vodka 1LGrey Goose Vodka 1L

Grey Goose Vodka 1L

 

 

 TAGS:Cîroc VodkaCîroc Vodka

Cîroc Vodka

Dez conselhos para seguir uma dieta depois do Natal

 TAGS:undefinedDepois das festas, muitos somos atacados pela necessidade de eliminar alguns quilos de peso e voltar a estar em forma

Hoje, partilhamos dez conselhos para conseguir alcançar esta meta!

1. Beber água: a água hidrata o corpo e satisfaz, por esta razão deve ser convertido num hábito diário.

2. Estabelecer um objetivo:elaborar um plano com os quilos que pretende perder, dividido em etapas e com metas graduais.

3. Cair na tentação: sim! Cada 21 refeições, coma um gelado, um pastel, ou qualquer outro mimo, não é necessário ser demasiado rígido, e, por outro lado, assim garante a continuação do plano, que não é abandonado por não ser cumprido à risca.

4. Ganhar à ansiedade: conte até 10, lentamente, sempre que sentir ânsia. Está comprovado que funciona; os estados de ansiedade duram aproximadamente 10 minutos e ao contar até 10 este tempo reduz-se.

5. Comer 5x por dia: fazer a digestão ajuda a queimar calorias. Se comer várias vezes por dia, em pequenas quantidades, a sua digestão é mais fácil, ganha mais energia, queima calorias e perde peso.

6. Rever a semana: analisar o menu da semana que passou, ajuda a rever erros, combinações adequados dos alimentos, e a estabelecer um equilíbrio nutricional.

7. Avançar gradualmente: obter bons resultados pouco a pouco é melhor para o funcionamento do organismo, que não sofre alterações bruscas, e para a mente, que reforça a vontade.

8. Evitar molhos: substituir os molhos, industriais e caseiros, por outro tipo de condimentos: limão, ervas aromáticas, vinagre ou iogurte magro.

9. Reduzir o jantar: diminuir a quantidade de comida ao jantar pode ajudar a perder 500 calorias por dia.

10.Beber com moderação: um ou dois copos de vinho por dia, ou uma cerveja, proporcionam vários benefícios para a saúde, mas convém não abusar. É bom reduzir o nível de álcool durante a primeira etapa da dieta, especialmente se não fizer muito exercício, já que o nível de calorias das bebidas alcoólicas pode chegar a ser superior ao de uma refeição.

 TAGS:Porca de Murça 2014Porca de Murça 2014

Porca de Murça 2014

 

 

 TAGS:Bafarela Reserva 2013Bafarela Reserva 2013

Bafarela Reserva 2013

Estudos: os lémures e o álcool

 TAGS:undefinedAlgumas espécies de animais ingerem álcool de modo espontâneo, através da fermentação da fruta e de outros alimentos no seu habitat natural. Um rasgo que muitos pensamos ser exclusivamente humano, mas na verdade é partilhado com determinadas espécies de primatas prossímios, como os lémures, os aie-aie ((Daubentonia madagascarienses) e os lóris lentos.

Um estudo efectuado pelos cientistas de Dartmouth College, em New Hampshire, nos EUA, revelou recentemente, tal como informa o portal Sciencealert.com, que estas espécies de primatas mostram uma clara preferência pelo álcool de graduação mais elevada. Os animais utilizados na investigação foram capazes de detectar a concentração de álcool, optando normalmente pelo teor alcoólico mais alto.
Apesar do que possa parecer, o objectivo da investigação não era o de embebedar os pequenos animais, mas sim averiguar qual o tipo de alimentos fermentados que preferiam. Deste modo seria possível compreender melhor como funciona a digestão dos néctares, sumos e fruta fermentada de forma natural.

O investigador principal do estudo, Samuel Gochman, explicou: “Ainda que a hipótese mais forte seja a de que o álcool é tóxico, que afecta negativamente o controle motor, a sobrevivência e a forma física, no entanto, as calorias derivadas são uma fonte importante para os primatas de elevado metabolismo, pelo que, do ponto de vista nutritivo, pode ser benéfico consumir quantidades moderadas de álcool, especialmente para as espécies que desenvolveram um sistema digestivo capaz de decompor eficientemente o álcool, tal como a nossa”.

Para o estudo foi utilizada uma solução de sacarose, oferecida aos lémures, que simulava o néctar que encontram no seu habitat natural, e com diferentes concentrações de álcool; desde 0.0 até 5.0%. Os resultados demonstraram que os animais preferiram as soluções mais concentradas, chegando inclusive a esvaziar completamente os recipientes.

O mais surpreendente, é que nenhum dos “participantes mostrou sintomas de intoxicação durante a experiência, mantendo os níveis habituais de coordenação e comportamento, algo que talvez possa ser explicado pela adaptação evolutiva, e que apoia a teoria de que os alimentos fermentados desempenharam um papel importante na alimentação dos nossos antepassados.

 

 TAGS:Quinta de Cabriz Selected Harvest 2014Quinta de Cabriz Selected Harvest 2014

Quinta de Cabriz Selected Harvest 2014

 

 

 TAGS:Herdade da Bombeira 2012Herdade da Bombeira 2012

Herdade da Bombeira 2012

Os cocktails mais estranhos do mundo

 TAGS:undefinedJá se sabe que existe uma enorme variedade de cocktails pelo mundo afora, e não é pouco comum depararmo-nos com alguns alguns deles verdadeiramente estranhos, excêntricos e, inclusive, repugnantes. Reunimos 7 destes cocktails para partilhar consigo. Atreve-se a provar?

7. Coquetier
Servido em alguns bares da Alemanha, esta bebida é composta por rum, chocolate e canela. Até aqui tudo normal, depois é servido…numa casca de ovo.

6. Cerveja e Leite
É preparado com um copo de cerveja e um copo de leite…um cocktail que ganha terreno entre os mais jovens.

5. Smoker’s Cough (Tosse de Fumador)
Se pensa que já viu tudo, talvez mude de opinião quando conhecer a receita deste cocktail. Jägermeister e maionese em partes iguais. Definitivamente, dois produtos de forte sabor e consequências desconhecidas.

4. Eggmeister
Continuando nos licores, o Eggmeister chega a parecer inocente se o compararmos com o Smoker’s Cough. O licor vem num shot onde se coloca um ovo cozido. Para tomar imediatamente.

3. “Wakey, Wakey, Mary, Eggs and Bacey”
Uma bebida que pode levar a dor de estômago, embora também possa fazer parte de um pequeno-almoço ou curar uma grande ressaca. Tome nota: Bacon, ovos de codorniz, queijo derretido, molho picante e cerveja irlandesa. Habitualmente servido em Reno, nos EUA.

2. Vinho de Ratos
Já pode começar a imaginar o copo…É muito popular na Ásia. Trata-se de um vinho de baixa fermentação, guardado em recipientes com pequenos ratos mortos, o que faz parte do processo de envelhecimento.

1. Cocktail “Sourtoe”
Provavelmente seja o cocktail mais macabro desta modesta lista, já que pode ferir a sensibilidade de alguns. É uma bebida servida num hotel de Yukón, no Canadá, e é elaborada com champanhe ou licor. Ao copo junta-se um dedo de pé humano. Diz a lenda que, em 1973, um homem encontrou um dedo amputado por congelação, há 50 anos atrás, e teve a simples ideia de incluir o dedo na sua bebida…

 

 

 TAGS:JägermeisterJägermeister

Jägermeister

 

 

 TAGS:Absinto Antitoxin 50clAbsinto Antitoxin 50cl

Absinto Antitoxin 50cl

O whisky da Índia dá o grande salto

 TAGS:undefinedAinda que à primeira vista pareça estranho, pouco a pouco, a Índia começou a converter-se numa potência em relação à produção de whisky de alta qualidade. Em 2015 consumiram-se neste país mais de 1.500 milhões de litros de whisky. Claro que sempre se pode pensar que este valor se deve ao elevado número de população desta parte do mundo, não obstante é um número que deve ser respeitado e levado muito a sério.

A Índia tem muitas vantagens em relação à concorrência mais forte, como a Escócia e os EUA, uma delas é a mão de obra, extremamente barata em relação a estes dois países, e outra é o facto de a Índia ser um dos mais importantes produtores de cevada de alta qualidade.

Para além do mais, o clima é ideal para a guarda de um whisky respeitável.

Os dois produtores de whisky indiano mais relevantes, Amrut e Paul John, chegaram recentemente aos EUA e o seu objectivo é o de introduzir no mínimo uma dúzia de whiskies indianos no mercado.

Paul John encontra-se em Goa, onde o clima tropical permanece constante durante todo o ano, o que é perfeito para obter uma evolução do whisky mais rápida, e ajuda as destiladoras a atingir níveis mais uniformes. “ Não temos necessidade de rodar os barris, como acontece nos EUA”, explica Michael D’Souza, o mestre destilador de Paul John.

“Não se podem comparar whiskies, cada malte tem uma personalidade única”, disse D’Souza, “A nível internacional, e em comparação com a Escócia, obtivemos classificações bastante altas e, em alguns casos, tivemos a honra de alcanças valores mais altos do que os dos escoceses”.

 TAGS:Amrut FusionAmrut Fusion

Amrut Fusion

 

 

 TAGS:Amrut Indian Single MaltAmrut Indian Single Malt

Amrut Indian Single Malt