3 cocktails inspirados em gangsters

 TAGS:undefinedUma das personagens mais poderosas e famosas das décadas de 1920 e 1930 foi Al Capone, que para além de gangster foi também dono de casinos, de lojas de bebidas clandestinas e precursor da cultura do cocktail.

Durante os anos de proibição de álcool, aumentou o consumo de bebidas fortes, entre ellas, o whisky escocês.

Os bartenders, que serviam nos bares clandestinos dessa época, experimentavam misturas com as sobras das bebidas, criando bebidas totalmente novas.

Al Capone, distribuía clandestinamente whisky sem adulterar aos speakeasis dos Estados Unidos, também ficou conhecido pela sua fascinação por cocktails proibidos, incluindo o facto de possuir o seu próprio bar de cocktails.

Hoje partilhamos 3 cocktails inspirados nesta personagem:

Penicilín

Este cocktail foi criado em 2005 por San Ross do bar Milk & Honey de New York. Combina o sabor do mel com sumo de limão, gengibre e Cutty Sark Prohibition.

Ingredientes:

Preparação:

  1. Deitar os ingredientes e gelo picado no copo misturador, agitar e servir.

Barbary Coast

Este cocktail é um claro exemplo das arriscadas combinações feitas durante o período da proibição e com a reduzida quantidade de álcool existente. Trata-se de uma mistura de gin e whisky.

Ingredientes:

  • ¾ de onça de blended scotch whisky
  • ¾ de onça de gin
  • ¾ de onça de cacau
  • ¾ de onça de creme de leite

Preparação:

  1. Deitar os ingredientes e gelo picado no copo misturador.
  2. Coar e servir em copo previamente arrefecido.

 

The Scofflaw Cocktail

Este cocktail recebeu o seu nome de um adjectivo criado em 1924, quando foi pedido aos participantes dum concurso que definissem com uma só palavra a ideia de um bebedor sem moral, insolente e mau cidadão.

Ingredientes:

  • 1 e ½ onças de whisky de centeio
  • 1 onça de vermute seco
  • ¾ de onça de sumo de limão
  • ¾ de groselha
  • 2 gotas de bitter de laranja

Preparação:

  1. Deitar os ingredientes com gelo no copo misturador.
  2. Misturar, coar e servir em taça de cocktail bem gelada.
  3. Decorar com um pedaço de casca de laranja.

 TAGS:Cutty Sark ProhibitionCutty Sark Prohibition

Cutty Sark Prohibition: um uísque de Escócia que tem 50º de álcool. uísque classificado com 4,4 pontos sobre 5 segundo os utilizadores de Uvinum.

 

Quem bebe vinho ou cerveja, come melhor

 TAGS:undefinedSegundo um estudo da Universidade Miguel Hernández (UMH) em Elche, os estudantes que bebem cerveja e vinho, moderadamente, habitualmente consomem maior quantidade de peixe, frutas e hortaliças, ingredientes que fazem parte da dieta mediterrânica e considerados base de uma alimentação saudável.

Por outro lado, os jovens abstémios inquiridos (mais de 1000 entre 17 e 35 anos de idade), admitiram consumir uma menor quantidade de peixe, fruta e hortaliça e o dobro de carne, tal como indicaram também os inquéritos efectuados a consumidores de vários tipos de álcool, quando comparados com os bebedores moderados de cerveja e vinho.

Segundo estes resultados, 18,9% dos participantes tomava apenas vinho ou cerveja de forma moderada, 19,5% não bebia álcool e 61,6% consumia diversos tipos de álcool, incluindo bebidas de elevado teor alcoólico.

O consumo médio de álcool atingiu 4,3g diários, um valor possível de considerar entre baixo a moderado, já que é inferior a 11,8g/dia, o valor resultante do inquérito de 2011/2012, elaborado pela Pesquisa Nacional de Saúde a indivíduos da mesma idade adulta.
No entanto, os investigadores reconhecem a controvérsia existente na comunidade cientifica internacional sobre a recomendação de consumo de álcool, ainda que consumido moderadamente, devido aos efeitos negativos resultado de um consumo excessivo.

Os resultados do trabalho realizado pela UMH, demonstram principalmente a importância de estudar simultaneamente alimentação e consumo de álcool, quando o objecto de estudo são os efeitos do álcool no organismo. O que também nos recorda que a dieta mediterrânica inclui a presença de vinho nas refeições. Sempre moderadamente, é claro.

 TAGS:Quinta do Portal Grand Reserva 2011Quinta do Portal Grand Reserva 2011

Quinta do Portal Grand Reserva 2011: um vinhos tinto com D.O. Douro está elaborado com uvas de 2011 e com 13º de teor de álcool.

 

 

 TAGS:Herdade das Servas Touriga Nacional 2008Herdade das Servas Touriga Nacional 2008

Herdade das Servas Touriga Nacional 2008: um vinhos tinto Alentejo com os mejores cachos de touriga nacional de 2008 e com 14.5º de teor de álcool.

8 harmonizações para esquecer

 TAGS:undefinedAlgumas combinações de vinho com determinados pratos devem realmente ser evitadas e por vezes é mais importante saber quais as harmonizações que não se devem fazer do que seguir recomendações sobre as uniões gastronómicas ideais. Uma combinação infeliz pode provocar ressaca, azia ou arruinar completamente o sabor de um prato.

Com champanhe não deve… Uma das piores combinações com o champanhe seco são os bolos habitualmente servidos nas festas de casamento. Um sabor contraria o outro e o paladar é convertido num campo de batalha sem vencedores. A mesma fórmula é válida para caril com champanhe vintage.

O Cabernet Sauvignon não é grande amigo de… Um vinho Cabernet com elevada presença de taninos não deve ser acompanhado de gelado, o resultado é um vinho amargo e um gelado excessivamente doce. As ostras, também não são uma boa companhia para este vinho, a sua textura torna-se arenosa com um sabor desagradavelmente metálico, tal como o linguado, que ao ser combinado com Cabernet perde o sabor delicado que o caracteriza.

Pinot Noir com… Se o prato a saborear é um frango avinagrado com estragão, é melhor esquecer o Pinot Noir, o vinagre de ervas, tal como qualquer condimento de elevada acidez, reduz substancialmente o sabor frutado deste vinho.

Se o Sauvignon Blanc for um dos favoritos… O ideal é ficar longe de caviar e queijo azul, com o primeiro o vinho perde todas as suas características e com o segundo gera-se uma verdadeira competição no paladar.

O Chardonnay é inimigo de… Talvez a combinação de Chardonnay e gelado possa parecer interessante, porém esta é a receita infalível para ter uma ressaca inesquecível. É também recomendável manter a distância entre este vinho e peixes gordurosos como a cavala, que modificam totalmente o paladar do vinho, ou as ostras, que perdem o seu sabor subtil. Finalmente, o Chardonnay perde vida quando acompanhado por alimentos picantes.

Chianti, melhor longe de… Não é o melhor vinho para acompanhar uma salada de atum ou pratos similares, o vinho ganha um sabor metálico, nada equilibrado.

Não estragues o Merlot… Se as alcachofras, as couves de Bruxelas e o feijão verde são alguns dos pratos predilectos, é melhor guardar o Merlot tinto para outras refeições. No geral, com estes vegetais vai melhor um vinho branco.

Não desperdices uma garrafa de Borgonha… Lasanha e Borgonha, é um desses casamentos de final infeliz, ou seja, azia.
Borgonha, queijo e molho de tomate é uma associação demasiado fortes para o estômago.

 

O espumante inglês está a crescer!

 TAGS:undefined

Entre todos os diferentes tipos de vinho, é o espumante que está a ganhar terreno na aceitação dos mercados.

Os estudos de evolução deste produto no mercado, indicam que a indústria do espumante inglês é uma das mais procuradas pelos consumidores e avançam que, provavelmente continuará a crescer durante os próximos anos, cerca de 342% no período entre 2007 e 2017.

A previsão baseia-se no aumento da produção deste tipo de vinho no país (o preferido dos consumidores). Por outro lado, uma das maiores cadeias de supermercados – Waitrose -compra mais de 50% da quantidade de vinho produzida na Grã-Bretanha.

Sendo um dos maiores fornecedores de vinho a nível nacional, Waitrose decidiu oportunamente criar a sua própria marca de vinho. A sua primeira colheita foi elaborada há poucos anos, o vinho é comercializado pela marca Leckford, e as uvas provêm das vinhas de Leckford.

Hábitos dos consumidores

Este incremento também é devido ao facto das mudança a nível dos hábitos de consumo. Em Inglaterra bebe-se mais vinho e o espumante é o favorito, já seja francês, espanhol ou italiano, logo, parece lógico pensar que os interesses pela produção nacional continuem em crescimento.

Exportações

Outro factor que explica o recente crescimento deste tipo de vinhos, são exactamente as exportações, já que o consumo mundial de espumante inglês também se encontra em subida.

Os viticultores

Alguns deles adaptaram-se às preferências dos consumidores, substituíram as uvas pretas pelas brancas e o resultado é um vinho espumante mais claro. Apesar dos viticultores indicarem que este é um vinho mais caro a nível de elaboração, devido à necessidade de tempo no processo de fermentação secundária, o facto é que a qualidade do espumante melhorou e o seu preço desceu.

 TAGS:Chapel Down Primrose Hill Brut PrestigeChapel Down Primrose Hill Brut Prestige

Chapel Down Primrose Hill Brut Prestige: um vinhos espumantes da D.O. Kent. Un vinhos espumantes classificado com 4 pontos sobre 5 segundo Os utilizadores de Uvinum.

 

 

 TAGS:Chapel Down Rose BrutChapel Down Rose Brut

Chapel Down Rose Brut: 4 pontos sobre 5 é a classificação média de Chapel Down Rose Brut para Os utilizadores de Uvinum.

 

 

Queijo: mais fácil harmonizar com vinho ou cerveja?

 TAGS:undefinedFaz parte da gastronomia de qualquer país, e não é por acaso, é que o queijo, é um dos alimentos com mais matizes e que proporciona uma enorme variedade de combinações subtis.

Segundo as suas características, pode ser ingrediente num número de pratos quase infinito, desde as entradas às sobremesas, frito, gratinado, polvilhado, cortado ou ralado, o queijo pode ser acompanhado por vinho, ou não.

No entanto, parece que a última moda é a de acompanhar o queijo com cerveja, já que esta ultimamente é a verdadeira protagonista das provas organizadas e harmonizações vanguardistas.

Um dos maiores instigadores desta tendência, é o chefe nova-iorquino Daniel Burns.

O seu restaurante, Luksus, em Brooklyn, cuja propriedade partilha com Jeppe Jarnit-Bjergso, já ostente uma estrela Michelin e a sua aposta baseia-se na ideia de que o “espectro de sabor“ da cerveja a torna mais apropriada do que o vinho para acompanhar queijos.

Este restaurante oferece cerca de 21 cervejas de barril diferentes e não possui carta de vinhos.

Segundo Burns, “em comparação com o vinho, a cerveja é simples de harmonizar correctamente e é ainda mais simples obter uma grande harmonização”.

Ainda estando habituados a harmonizar queijo e vinho, mas o novo conceito deste restaurante (o primeiro do mundo com uma estrela Michelin sendo especializado em cerveja) oferece-nos uma perspectiva que merece ser experimentada, sobretudo se tivermos em conta o seu sucesso de aceitação entre a exigente clientela de Nova York. Normalmente repleto, o pequeno restaurante de Greenpoint oferece uma carta de degustação por 95$ e por mais 45$ , pode saborear uma harmonização com cerveja.

Então? Prontos a experimentar a harmonizaçã queijo & cerveja?

 TAGS:OrvalOrval

Orval

 

 

 TAGS:Gulden DraakGulden Draak

Gulden Draak

 

 

11 falsas lendas sobre o vinho que deves conhecer agora mesmo

Se o vinho branco é apenas para peixes, se a rolha é melhor ou pior… Como em tantas outras áreas, há muitas idéias sobre o vinho que, apesar de amplamente compartilhadas, não são inteiramente certas.
 
Dê uma olhada em nosso infográfico sobre as falsas lendas mais comuns sobre o vinho e deixe de lado as dúvidas. Diga adeus a mal-entendidos!

7 coktails sem álcool

 TAGS:undefinedO Cocktail sem álcool é uma das opções ideais para *mulheres grávidas* e famílias com crianças, que gostam de partilhar deliciosos sabores e infinitos tipos de mistura.

1. Cocktail de cítricos e chá

Bem-vindo sobretudo nas épocas mais frias do ano, com um suave sabor a citrinos, deve preparar-se um dia antes de ser bebido.

Ingredientes:

  • 1 chávena de sumo de laranja instantâneo
  • ¾ chávena de chá instantâneo
  • ½ chávena de limonada doce
  • ½ chávena de açúcar em pó
  • ½ colherzinha de canela em pó
  • 2 pitadas de cravinho esmagado

Elaboração:

  1. Misturar os ingredientes e guardar num recipiente tapado durante 1 dia.
  2. Ferver 3/4 de uma chávena de água por cada 2 colheres de mistura.
  3. Pode ser servido com rodelas de laranja e um pau de canela para decorar.

2. Sidra com especiarias

Uma das qualidades desta bebida é o seu aroma, para além de ser uma alternativa para os climas mais frios.

Ingredientes:

  • 1/3 chávena de açúcar amarelo
  • 1/3 chávena de água
  • 2 colherzinhas de cravinho
  • 2 lascas de canela
  • 1 pitada de pimenta em grão
  • 6 chávenas de sidra de maçã

Elaboração:

  1. Misturar num recipiente com capacidade para 1 litro, o açúcar, a água e as especiarias e levar ao forno durante 5 minutos.
  2. Num recipiente de 2 litros, juntar a mistura de açúcar com a sidra e cozinhar a fogo alto durante 8 minutos. Mexer de vez em quando.
  3. Coar e servir.

3. Batido de Limão

Esta bebida é servida em copo alto /4 pessoas.

Ingredientes:

  • 4 chávenas de leite
  • ¾ chávena de sumo de limão
  • 1 lata pequena de leite condensado
  • 2 claras batidas em castelo com 3 colheres de açúcar
  • 2 colheradas de casca de limão bem raladas
  • Açúcar a gosto

Elaboração:

  1. Deitar o leite no copo da misturadora, juntamente com o sumo de limão, o açúcar e o leite condensado e bater durante 3 minutos.
  2. Bater as claras com o açúcar.
  3. Deitar a mistura nos copos e juntar o batido de claras a cada um deles.
    Polvilhar a raspa de limão e servir.

4. Piña colada sem álcool

Tal como a receita original de piña colada, este cocktail sem álcool é muito refrescante e pode ser saboreado por toda a família.

Ingredientes:

  • 2 chávenas de sumo de ananás
  • 2 bolas de gelado de rum com passas
  • 8 gotas de creme de coco
  • 4 rodelas de ananás
  • 4 cerejas marrasquino

Elaboração:

  1. Liquidificar o sumo de ananás, o creme de coco e o gelado.
  2. Guardar a mistura no frigorífico até servir.
  3. Decorar cada copo com rodelas de ananás e cerejas.

5. Cocktail de maçã com hortelã

Esta é uma bebida muito refrescante, saudável e fácil de preparar.

Ingredientes:

  • 1 colher de sopa de sumo de limão
  • 2 maçãs
  • 0,5 decilitros de água com gás
  • folhas de hortelã a gosto
  • gelo picado a gosto

Elaboração:

  • Juntar 2 folhas de hortelã ao sumo de limão.
  • Descascar as maçãs, retirar o centro e triturar.
  • Juntar o sumo de limão e as maçãs trituradas.
  • Misturar água com gás.
  • Servir a mistura num copo alto com gelo picado e decorar com algumas folhas de hortelã.

6. Bebida Tropical

Esta receita pode ser preparada em 15 minutos, é nutritiva e tem um sabor agradável.

Ingredientes:

  • 2 laranjas
  • 1 goiaba
  • 1 papaia pequena
  • 1 anona
  • 1 banana
  • 8 maracujás pequenos

Elaboração:

  1. Espremer as laranjas e deitar o sumo na batedora. Juntar as polpas de goiaba, papaia e anona.
  2. Liquidificar os ingredientes. Descascar uma banana e juntar à mistura. Voltar a liquidificar.
  3. Servir a mistura nos copos e deitar um pouco de polpa de maracujá a cada um.
    Colocar os copos no frigorífico até ficarem bem frios.

7. Cocktail de morangos com canela

Pode ser decorado com 2 tiras de casca de laranja penduradas.

Ingredientes:

  • 29ml de xarope de açúcar
  • 5 morangos
  • 103ml de leite meio-gordo
  • 44ml de creme de leite
  • canela em pó a gosto
  • gelo picado

Elaboração:

  1. Colocar os morangos, o xarope, o leite e o gelo picado na batedora.
  2. Liquidificar até triturar o gelo. Servir em copo alto.
  3. Juntar o creme de leite e polvilhar com canela.

 TAGS:Teichenne Morango sem álcoolTeichenne Morango sem álcool

Teichenne Morango sem álcool

 

 

 TAGS:Teichenne Pêssego sem álcoolTeichenne Pêssego sem álcool

Teichenne Pêssego sem álcool

Cocktails inspirados no escritor Roal Dahl

 TAGS:undefinedO restaurante Rocket, em Londres serve 4 cocktails, inspirados em diferentes obras do famoso escritor galês Roald Dahl, que hoje gostaríamos de partilhar.

Mr. Fox
Um cocktail inspirado no livro infantil – Fantastic Mr. Fox – escrito por Dahl em 1968. É elaborado com vodka Zubrówka, licor St Germain, cenoura, limão e sumo de maçã.

The Witches
Este é o segundo cocktail inspirado no livro com o mesmo nome e publicado em 1983. É feito com rum Havana Club, rum de coco Koko Kanu, creme de licor de amoras, amoras e sumo de limão.

Marvellous Medicine
Um cocktail fruto do livro infantil – George’s Marvellous Medicine – ilustrado por Quentin Blake e publicado em 1981. A bebida é azul brilhante e leva gin Whitley Neill, Blue Curaçao, licor de pêssego, sumo de limão e xarope de açúcar.

Charlie and the Chocolate Factory
Por último, este cocktail, inspirado no famoso livro infantil, escrito em 1964 – Charlie e a fábrica de chocolate, é elaborado com Chivas Regal, rum El Dorado, licor de chocolate Mozart e gelado de chocolate. Doce e delicioso… 

Esta iniciativa é parte da campanha de Primavera – Literary Greats – em colaboração com a Broadgate Circle; tal como o nome indica, uma formação de restaurantes, cafés, comércio de alimentação ambulante e ginásios, localizada em Londres e que agora promove cocktails inspirados em narrativa.

Já sabes, se andas por Londres não deixes de visitar algum destes bares e deixa-te seduzir por bebidas literárias. De qualquer modo, podes sempre tentar fazê-los em casa.

 TAGS:Copo medidor de CoquetélCopo medidor de Coquetél

Copo medidor de Coquetél: abricado em aço inoxidável em forma de ampulheta.

 

 

 TAGS:Coqueteleira Boston 800mlCoqueteleira Boston 800ml

Coqueteleira Boston 800ml: Formado por dois copos: um de vidro e outro de aço inoxidável. De fácil utilização: Uma vez que os ingredientes se encontram no copo de vidro, tapam-se com o segundo copo. Fechar e agitar. Para abrir dá-se uma ligeira pancada num dos lados do copo de aço inoxidável, onde deve estar a sua bebida antes de abrir o shaker.

 

2 cocktails para ajudar a digestão

 TAGS:undefined

Granizado de cítricos:

Este cocktail é bastante fácil de preparar, é refrescante, delicioso e pode ser servido como digestivo, após uma refeição abundante.

Para além da aparência, atraente, contém vitamina C em grande quantidade, fornecida pelo sumo de laranja, tangerina e limão e como tal, ajuda a reforçar as nossas defesas naturais. Também se admite a versão sem álcool, para que os mais pequenos possam saborear a bebida com os adultos.

Ingredientes para 2 pessoas:

  • 10 laranjas
  • 10 tangerinas
  • 1 limão
  • 2 colheres de açúcar
    Vodka, gin ou rum a gosto.

Elaboração:

  1. Deitar 12 cubos de gelo na batedora, juntamente com o açúcar e servir em 2 copos de cocktail.
  2. Juntar o sumo previamente congelado (cerca de 4h) e o sumo das laranjas, o limão e as tangerinas.
  3. Misturar os ingredientes delicadamente para evitar que o granizado derreta antes de tempo.
  4. Juntar vodka, gin ou rum nos copos dos adultos. A versão sem álcool pode ser decorada de modo diferente, com rodelas de limão ou laranja, para que se as bebidas se possam distinguir.
  5. Servir imediatamente e saborear.

Cocktail de champanhe com fruta vermelha:

Um cocktail deliciosamente doce. E estamos na época de morangos…

Ingredientes:

  • 6 cubos de açúcar
  • 6 colheres de Angostura (opcional)
  • 1 casca de limão verde, 200gr de fruta vermelha (morangos, framboesas ou amoras)
  • 750ml de champanhe frio

Elaboração:

Deitar um cubo de açúcar no copo de champanhe e juntar um fio de angostura.
Cortar a casca de limão em finas lâminas.
Distribuir as frutas vermelhas nos copos e servir o champanhe.

 

 TAGS:Mumm Cordon RougeMumm Cordon Rouge

Mumm Cordon Rouge

 

 

 TAGS:Silent Pool GinSilent Pool Gin

Silent Pool Gin

 

 

Um copo de vinho diário pode beneficiar quem padece diabetes

 TAGS:undefinedÉ sabido que o vinho traz benefícios à saúde, seja em relação ao nosso exterior como a nível do organismo. Estudos diversos relacionam o consumo de um a dois copos de vinho diários com a saúde e concluem que o vinho pode prevenir o envelhecimento.

Um estudo recente, dirigido pela professora Iris Shai, da Universidad Ben Gurión de Negev, em Israel estabeleceu que o consumo de um copo de vinho tinto ao jantar, poderia melhorar o perfil metabólico daqueles que padecem diabetes, controlada, do tipo 2.

O estudo foi apresentado em Praga, no Congresso Europeu sobre Obesidade e foi realizado com 200 pacientes. Alguns dos pacientes beberam água e outros, um copo de vinho tinto.

As conclusões apontam para um ligeiro aumento do colesterol bom (HDL) e apolipoproteína A1 (uno de los principais constituintes do colesterol HDL) nos indivíduos que beberam vinho tinto. Também se verificou uma melhoria no metabolismo da glucose.

As recomendações baseadas nestas conclusões são; um reforço do controle de diabetes através de uma alimentação equilibrada e exercício físico regular.

Segundo os autores do estudo, o consumo moderado de vinho, especialmente de vinho tinto, pode fazer parte de uma alimentação saudável, diminuindo o risco cardio-metabólico e causar um impacto positivo no controle da doença.

 

 TAGS:Porca de Murça 2013Porca de Murça 2013

Porca de Murça 2013: um vinhos tinto com D.O. Douro cujo coupage contém tinta roriz e touriga nacional de 2013 e tem um volume de álcool de 13º.

 

 

 TAGS:Duorum 2014Duorum 2014

Duorum 2014: um vinhos tinto da D.O. Douro com tinta roriz e touriga nacional de 2014.